Manaus 30º • Nublado
Sexta, 22 Outubro 2021

L

Lenda Porto do Velho

O motivo "oficial" para o nome do município se deu em meados da Guerra do Paraguai, entre 1864 a 1870. 

Lenda da Mulher-Árvore

Segundo a lenda, uma mulher que foi amante de um engenheiro da ferrovia e que não gostava de viver em Porto Velho, tirou a própria vida no espaço ferroviário. 

Lenda do Bororo

A lenda do Bororo, dos indígenas desta tribo explica o surgimento das estrelas

Lenda do Boto

O boto, como Uauiará, representa o variante masculino da Iara (Mãe-d'Água), dona de igual poder de encantamento e sedução. Assim, de modo amplo, o boto está simbolizando o elemento água, dentro da qual vive.

Lábrea

Lábrea possui um dos maiores PIBs (Produto interno bruto) do Amazonas. A agropecuária é quem mais contribui para a economia do município

Lenda do Curupira

Na realidade, a lenda do Curupira revela a relação dos índios brasileiros com a mata

Lenda da Iara

Embora tenha origem na região amazônica, a lenda da Iara é conhecida em todo as regiões brasileiras

Lenda do Boitatá

A lenda foi trazida para o Brasil pelos portugueses na época do Brasil colônia 

Lenda da Sumaúma

Por isso é que hoje tem "Mãe Samaúma"

Lenda do Uirapuru

Uma das lendas diz que a pessoa que ouvir o canto do uirapuru será abençoada com boa sorte

Largo de São Sebastião

O  Largo de São Sebastião é um dos pontos turísticos mais badalados da capital amazonense

Lenda do Mapinguari

Os caboclos contam que dentro da floresta vive o Mapinguari, um gigante peludo com um olho na testa e a boca no umbigo.

Lenda do Rio Amazonas

Há muitos anos, moravam na selva amazônica dois noivos apaixonados que sonhavam ser um casal. Ela vestia-se de prata e seu nome era Lua. Ele vestia-se de ouro e o seu nome era Sol. Lua era a dona da noite e Sol era dono do dia.

Lendas do Maranhão

Conta-se que, no principal e decisivo confronto entre portugueses e franceses, travado em 19 de novembro de 1614, diante do Forte de Santa Maria de Guaxenduba, já se tornava evidente a derrota dos lusitanos, por sua inferioridade numérica em homens, armas e munições.

Lenda dos rios Xingu e Amazonas

Lenda dos rios Xingu e Amazonas

Lenda do Pirarucu

Pirarucu era um índio que pertencia à tribo dos Uaiás. Era um bravo guerreiro, mas tinha um coração perverso, mesmo sendo filho de Pindarô, um homem de bom coração, chefe da tribo.

Lenda do Monte Roraima

Os índios Macuxi contam que antigamente, no local onde hoje existe o Monte Roraima, existiam apenas terras baixas e alagadiças, cheias de igapó.

Lenda do Guaraná

Um casal de índios pertencente a tribo Maués pediu a Tupã para dar a eles uma criança para completar suas vidas. Tupã atendeu o desejo dando a eles um lindo menino.

Lenda do Açaí

Antes de existir a cidade de Belém, capital do estado do Pará na Amazônia, uma tribo muito numerosa ocupava aquela região.

Lenda de Cunhã e Marupiara

Existia na selva amazônica um casal indígena que morava próximo a um lago. Ela era a Cunhã e ele o Marupiara. Cunhã cuidava da casa e ele gostava de pescar e caçar pela floresta repleta de animais e peixes deliciosos.