Manaus 30º • Nublado
Quarta, 29 Junho 2022

Lenda do Boitatá

EYav1WuXgAANJRm
Divulgação: Robson Michel

 A lenda do Boitatá é de origem indígena, e a palavra, na língua Tupi-Guarani, significa cobra (boi) de fogo (tata). A lenda do Boitatá descreve esse personagem como uma grande serpente de fogo. O Boitatá é uma figura histórica que protege os animais e florestas de pessoas que destroem o meio ambiente, em especial, aquelas que provocam incêndios.

A lenda do Boitatá diz ainda que a serpente passa por um processo de mutação e se transforma em um tronco coberto por chamas de fogo, o intuito é desorientar e queimar os invasores das florestas. Se pessoa fixar os olhos no Boitatá fica cega e louca.

A história conta que há muito tempo, em uma noite sem fim, um breu tomou conta do céu e um silêncio atacou a mata. O povo sentiu fome e frio porque não podia caçar, nem cortar lenha.

Com o passar do tempo veio um temporal e inundou todo o lugar, além de matar muitos animais. A cobra despertou de seu sono profundo em cima de um tronco, com muita fome e saiu devorando os olhos dos animais mortos.

A lenda foi trazida para o Brasil pelos portugueses na época do Brasil colônia. Os padres jesuítas descreviam o Boitatá como uma grande e encaracolada cobra de fogo, os olhos pareciam duas tochas acesas e a pele era tão transparente que reluzia à noite quando ela deslizava pelas florestas e na margem dos rios.


Veja mais notícias sobre Amazônia de A à ZL.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 29 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/