Manaus 30º • Nublado
Quarta, 05 Outubro 2022

Invisibilidade das pautas ribeirinhas nos discursos e debates políticos em tempo de eleição

Conheça as pautas sociais que ficaram de fora dos planos de governo de muitos candidatos nessa eleição de 2022.

Arte dedicada ao Feminismo por Gilson Castro

Como artista eclético, Gilson Castro produz uma arte com olhar universal, valorizando a sensualidade feminina, a leveza, os traços e a suavidade em relação aos contrastes com a dureza do dia a dia da vida do ser humano.

O pioneirismo do rádio no Brasil e a comunicação que transforma a Amazônia

A obra Epopeia Rondônia estará disponível para votação online, no período de 5 a 25 de setembro, no site da ABERT e o finalista estadual terá sua obra exposta no Museu Nacional de Brasília.

Abate de jacarés no Lago do Cuniã

O projeto tem uma importância muito grande, não somente pela questão do dinheiro, mas pela segurança do pescador e com garantia de retorno à sua família sem nenhum risco.

Mikéliton Alves lança livro Epopeia Rondônia

A obra é uma fonte de pesquisa para a promoção do avanço da literatura voltada para surdos, do incentivo à leitura e do reconhecimento da Libras

Urutau, rasga-mortalha e acauã: agourentos ou habilidosos caçadores?

A vivência na mata faz parte da transmissão cultural dos ribeirinhos e os diálogos expressam a abundância, a dinâmica das paisagens encontradas e a relação profunda do convívio com a natureza.

Ouça a série 'Amazônia ribeirinha' em podcast

A série faz parte do resultado do Estágio Científico Avançado de Pós-Doutoramento da professora Lucileyde Feitosa e foi desenvolvida na Comunidade de Calama, em Rondônia, com o objetivo de analisar a importância do rádio na construção dos territórios de comunicação permeados por lutas históricas e sociais.

Lançamento da Série Amazônia Ribeirinha em Podcast

A pesquisa foi desenvolvida na Comunidade de Calama, área ribeirinha pertencente ao Município de Porto Velho

Leitura em formato virtual na pandemia: Experiência de inclusão social

O objetivo do projeto é o de contribuir com a formação de alunos leitores, críticos, conscientes e participativos na sociedade.

Projeto Criança Feliz: solidariedade em ação!

O Projeto Criança Feliz surgiu com o objetivo de trabalhar a socialização das comunidades ribeirinhas, levando diversão, alegria e esperança aos moradores, principalmente às crianças.

Terra Firme: sem água potável, como sobreviver?

A comunidade de Terra Firme, constituída por 26 famílias, não possuí acesso à água potável, energia elétrica, ou seja, demandas básicas essenciais à subsistência humana.

O rio Madeira na vazante: saberes locais, riscos e impactos

É uma época de intenso calor, queimadas, cerração e insegurança na navegação.

Acessibilidade improvisada nos barrancos do Madeira

A mobilidade e acessibilidade devem ser discutidas nas comunidades e no âmbito das políticas públicas para a implementação de ações efetivas nesse espaço geográfico.

As mãos talentosas que produzem arte vazada

Os profissionais, oriundos de diversos lugares da Amazônia, dedicam-se aos trabalhos artísticos, sendo um deles a arte vazada, técnica em entalhe feita na madeira, e produzida com excelência pelo artesão Evandro Pires.

O barco hospital retorna à navegação e para os ribeirinhos

A esperança entre os ribeirinhos e profissionais da navegação era imensa para ver o retorno desse barco no rio Madeira e atender com qualidade a população amazônica.

O dilema do acesso à água potável na Amazônia

A população ribeirinha da Amazônia convive com a falta de acesso à água potável, a qual é essencial para a sobrevivência humana e garantia da qualidade de vida na região amazônica.

Da pescaria à garimpagem de ouro: desafios no cotidiano ribeirinho

Esse cenário relembra o "boom" da garimpagem de ouro na década de 1980 no rio Madeira, estado de Rondônia.

Causas históricas de naufrágios no olhar dos profissionais da navegação

O barco continua sendo o principal meio de transporte utilizado na Amazônia

Jiboias: encantos e curiosidades

A jiboia, por muitos anos, teve sua morada em porões das embarcações para evitar entrada de roedores e proteção das cargas alimentícias transportadas nos diversos rios amazônicos.

Narrativas orais no viver ribeirinho

As comunidades ribeirinhas na Amazônia produzem um espaço rico em narrativas orais, imaginários, experiências e os conteúdos dessas narrativas evidenciam muito do viver ribeirinho.