Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 04 Março 2021

O empreendedorismo como saída da crise

Sabe aquela velha história de que com a mudança de ano tudo melhora? Balela. Aqui estamos na primeira semana de 2021 cheios de expectativa e afundados na crise. Além disso, dados do CadÚnico (o cadastro para os programas sociais do Governo Federal) mostram quase 40 milhões de brasileiros na miséria.

O número impressiona e assusta. Em paralelo, o desemprego continua em alta e não vemos políticas públicas que tragam alguma expectativa de mudança.

Eu já disse isso antes e repito: para quem quer empreender, o sistema é altamente nocivo. E isso não significa que você não deva levar a frente a sua ideia. Mas, que deve estar preparado para diferentes possibilidades. 

Foto: Yasmina H/Unsplash

Antes de tudo, sou um entusiasta em empreender e incentivo que todos tenham essa experiência. Minha jornada não foi fácil e nem continua sendo. Todos os dias são desafiadores. O jogo muda quando o empreender passa a ser abastecido pelos desafios e não drenado por eles.

Certamente existem negócios que não precisam sofrer tanto. Mas a maior parte das jornadas empreendedoras passa por resiliência, força de vontade, trabalho duro, dedicação, criatividade e execução.

Não existe fórmula mágica e eu também não tenho a solução para a crise que vivemos. Entretanto, acredito fortemente que no empreendedorismo as pessoas podem encontrar uma resposta.

Primeiro porque cortar o cordão umbilical da dependência é transformacional. Ter autonomia, liberdade e a experiência de criar soluções é o que deveria mover todas as ideias de negócios.

Segundo pela possibilidade de transformar o empreender em resultados melhores do que se teria trabalhando para alguém. Não que seja um problema ser funcionário. Mas empreender é uma plataforma de criação de riqueza, independente da sua definição para essa palavra.

E, por último, está claro que nesse nível de crise, dificilmente teremos vagas para todos voltarem ao mercado de trabalho. E se não existem vagas, o melhor é criar uma demanda e começar um pequeno negócio.

Lembremos que o empreendedorismo por necessidade ainda é um dos maiores gatilhos destravadores de criatividade.

Eu não tenho a habilidade de prever o futuro e acho que ninguém tem. Espero, de coração, que você tenha a coragem de ir em frente e seguir com as suas ideias em 2021 mesmo que o ambiente não seja o mais favorável. 

Veja mais notícias sobre O Jeito Baré de Empreender.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 04 Março 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/