Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 04 Março 2021

Expectativa de vida do acreano ao nascer foi de 74,8 anos em 2019, diz IBGE

A expectativa de vida ao nascer dos acreanos é de 74 anos e oito meses, conforme estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados são referentes ao ano de 2019 e apontam um aumento de três meses em relação a 2018, quando a expectativa era de 74,5 anos.

Os dados foram divulgados na quinta-feira (26) e apontam ainda que a expectativa de vida no Acre é de um ano e oito meses menor que a do país, que é de 76,6.

Essa estimativa vem crescendo desde 1940. Naquele ano, a expectativa de vida do brasileiro ao nascer era de apenas 45,5 anos, ou seja, os brasileiros hoje vivem, em média, 31,1 anos a mais do que em meados do século passado.

Mulheres e homens

A longevidade feminina é, em média, seis anos e oito meses acima da dos homens. Em 2019, a expectativa de vida das mulheres aumentou três meses em comparação com 2018, saindo de 78,1 anos para 78,4 anos no ano passado.

Para a população masculina, o aumento foi de três meses, já que em 2018 a expectativa de vida dos homens era de 71,3 anos e ano passado foi para 71,6 anos.

Apesar do crescimento, a diferença da esperança de vida ao nascer entre homens e mulheres se manteve em 6,8 anos nos dois períodos analisados, conforme o IBGE.

Em 1980, de cada 1 mil homens que atingiam os 60 anos de idade, apenas 301 completavam os 80 anos, quantidade que passou para 505 em 2019. Para o sexo feminino, a cada 1 mil, subiu de 314 para 654 o número de mulheres que chegavam aos 80 anos. 

Veja mais notícias sobre AcreSaúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 04 Março 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/