Manaus 30º • Nublado
Quarta, 20 Outubro 2021

Exército atuará sozinho na segurança de zonas eleitorais em sete cidades do AM

O Exército Brasileiro atuará sozinho em zonas eleitorais de sete municípios do interior do Amazonas durante o 1º turno das eleições municipais, no domingo (15). São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga, Anamã, Barcelos, Humaitá, Santa Isabel do Rio Negro e Uarini são as cidades que receberão os agentes das Forças Armadas.

Os militares acompanharão todo o processo eleitoral nas seções e locais de votação. A Polícia Civil também estará no local, mas atuará como polícia judiciária.

De acordo com o secretário de Segurança Pública do Amazonas, coronel Louismar Bonates, a decisão veio do Tribunal Superior Eleitoral e ajuda a reforçar a segurança do pleito no estado. O policiamento do Exército ocorrerá exclusivamente nas zonas eleitorais, mas todos os municípios terão a presença de policiais.

"Esses locais de votação estão próximos a quartéis do Exército, tem unidades. É uma decisão do TSE, mas não tem nenhum problema que tenha gerado esse envio, não. Está sendo um pleito bem tranquilo e é claro que toda ajuda é bem-vinda. Temos muitas localidades no interior do estado de difícil acesso e as Forças Armadas vão nos ajudar nisso", explicou. 

Além dos sete municípios em que será o único responsável pela segurança nas zonas eleitorais, o Exército também vai atuar em mais 33 cidades, ajudando agentes da Polícia Civil e Militar.

As informações foram repassadas nesta terça-feira (10), durante uma coletiva de imprensa da Secretaria de Segurança Pública, que detalhou o trabalho da operação Eleições 2020.

Base de monitoramento para o interior

Uma das novidades das eleições deste ano é a instalação de uma base de monitoramento das operações dos órgãos de segurança exclusiva para as ações no interior do estado. O espaço vai ser montado no Comando-Geral da Polícia Militar, na Zona Sul.

Além desse, o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na zona Centro-Sul de Manaus, vai acompanhar toda a operação dos órgãos de segurança na capital.

A Operação das Eleições 2020 deve reunir agentes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM). O efetivo de cada um dos órgãos durante o pleito deve ser assim:

Polícia Militar: 2,6 mil policiais, sendo 1.325 destinados ao interior e cerca de 1.276 para Manaus.

Polícia Civil: 855 agentes estarão baseados em Manaus e cerca de 100 policiais e 36 delegados, investigadores e escrivães deverão reforçar o trabalho no interior, que já conta com aproximadamente 500 policiais.

Detran: De acordo com o órgão, mais de 200 agentes do próprio Detran e também do Batalhão de Trânsito estarão nas ruas, apoiando os agentes do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU).

Corpo de Bombeiros: Cerca de 23 agentes serão chamados para reforçar o efetivo, que vai contar ainda com as guarnições que outrora já estavam pré-escaladas. Outros 30 bombeiros militares também auxiliarão na operação, e no interior, cerca de 45 agentes também serão deslocados para reforçar os serviços ofertados pela corporação.

Veja mais notícias sobre NotíciasPolíticaAmazonas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 21 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/