Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 09 Julho 2020
chatbot-health-tech

Um mês depois: incêndio no Educandos continua mobilizando doações e voluntários

Um mês depois: incêndio no Educandos continua mobilizando doações e voluntários
Na próxima quinta-feira, 17 de janeiro, completa um mês do incêndio no Educandos, zona sul de Manaus, e tanto as doações quanto o trabalho voluntário na triagem dos produtos arrecadados permanecem. Todos os dias chegam doações à central de arrecadação da Casa Militar de Manaus e também, diariamente, voluntários dão continuidade ao trabalho de separação dos itens doados por meio da campanha #ManausSolidária. Até esta segunda-feira (14), foram arrecadadas 162,2 toneladas em alimentos.

Alguns dos voluntários são bolsistas do Programa Bolsa Universidade, que poderiam permanecer na Casa Militar realizando o trabalho em apenas um turno, porém, em sua grande maioria, permanecem em dois turnos porque entendem a importância da atividade que estão realizando.
 
Foto: Altemar Alcântara/Semcom 
Já foram 174 alunos do Bolsa Universidade a contribuir com o trabalho de triagem na central de arrecadação, no entanto, agora são 71 bolsistas, sendo 35 pela parte da manhã, das 8h às 12h, e 36 pela parte da tarde, das 13h às 17h.

De acordo com a presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, muitos estudantes compareceram e se prontificaram a ajudar mesmo não tendo sido convocados. “Isso demonstra ainda mais fortemente essa característica do povo manauara, o de se colocar à disposição de quem precisa. Sou grata a todos que estão ajudando, seja doando itens ou se colocando como voluntários. Isso tem muito valor e para nós é motivo de gratidão”, afirmou.

Veja também: Cena comovente de incêndio no Educandos é transformada em obra de grafite, em Manaus

Estudantes participam da causa

Quando os estudantes foram contemplados com a bolsa disponibilizada pela Prefeitura de Manaus assumiram o compromisso de participar, em contrapartida, de projetos socioeducacionais, ambientais e culturais de interesse da cidade de Manaus.

Apesar da obrigatoriedade do processo, o que se pode observar é que muitos não se sentem dessa forma e o sentimento de empatia e solidariedade é mais forte. Conforme a estudante de Enfermagem, Thalita de Souza, 20, é gratificante poder ajudar, mesmo que de forma simples, na separação do que vai ser utilizado a dezenas de famílias atingidas pelo incêndio no Educandos.
 
Foto: Rickardo Marques/Rede Amazônica
”É algo que deixa a gente bem feliz. Independentemente da obrigatoriedade, o que nos importa é poder ajudar. Eu só precisava vir aqui três dias na semana, mas optei por vir cinco. É algo que faz a gente se sentir mais humano”, disse.

A estudante diz que tira da sua futura profissão o amor e o carinho para lidar com o próximo, disponibilizando de tempo, paciência e atenção para com pessoas que precisam, ajudando como pode.

A central de arrecadação da Prefeitura de Manaus fica na Casa Militar de Manaus, localizada na Avenida Padre Agostinho Caballero Martin, nº 770, Compensa, zona oeste.

Quase 2,2 mil pessoas atingidas pelo incêndio

O incêndio de grandes proporções atingiu, aproximadamente, 600 casas no bairro Educandos, zona sul de Manaus, na noite do dia 17 de dezembro, conforme informou a Defesa Civil à Rede Amazônica. O prefeito da capital amazonense anunciou um decreto de calamidade pública por conta da situação.

A Prefeitura de Manaus contabilizou 2.195 pessoas atingidas pelo incêndio no Educandos. E as buscas pelo serviço social da prefeitura para o cadastramento continuam. Já são mais de 622 famílias cadastradas.

Aproximadamente 200 pessoas estão divididas em cinco abrigos mantidos pela prefeitura, em parceria com algumas instituições. Outras estão alojadas em casas de parentes e amigos.

Segundo o secretário de segurança, coronel Amadeu Soares, informações preliminares apontam que o incêndio teria iniciado após a explosão de uma panela de pressão em uma das residências.

A Polícia Civil abriu uma investigação para apurar as causas do incêndio, disse o delegado Divanilson Cavalcante. O caso está no 2° DIP.
 

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 10 Julho 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

No Internet Connection