Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Terça, 07 Julho 2020
chatbot-health-tech

Time de Rondônia traça estratégias para Copa Verde e Copa do Brasil em 2016

MANAUS - O Gênus será o representante de Rondônia em duas competições nacionais no próximo ano: Copa Verde e Copa do Brasil. Com 33 anos de fundação, o clube foi campeão estadual pela primeira vez neste ano. E o aurigrená já traça estratégias para 2016: reestruturação administrativa, manutenção da base campeã, captação de recursos públicos e 'recuperação' do maior estádio de Porto Velho, o Aluizão.
Gênus disputará três competições no primeiro semestre de 2016. Foto: Reprodução/Facebook S.C. Gênus
O Gênus recentemente participou de uma audiência pública que discutiu a crise do futebol profissional de Rondônia. Uma das questões levantadas pelo clube foi a captação de recursos públicos para ajudar nas finanças. "Aqui existe uma discussão sobre a legalidade de investimentos por parte do poder público. Nós sabemos que no Amazonas existe, no Pará e no Acre também. Criamos uma comissão que vai junto ao Tribunal de Contas e ao Ministério Público para buscar esses recursos", disse o diretor executivo administrativo do Gênus, Evaldo Silva.
Em tese, Evaldo ocupa o cargo que seria do presidente. No entanto, o clube passou por uma reestruturação administrativa na qual a figura de um 'mandatário' deixou de existir. "O futebol tem que ser visto como uma empresa. Um clube precisa ser administrado, e não presidido. Não somos o poder público, nós somos administradores", ressaltou Evaldo.
A reestruturação também influenciou a criação de dois departamentos no clube: departamento de marketing e projetos; e o departamento de futebol profissional. O primeiro inclusive foi o responsável pela redefinição do escudo do Gênus, com lançamento na última sexta-feira (30).
Novo escudo do Gênus. Foto: Reprodução/Facebook S.C. Gênus
Enquanto caminha para a profissionalização de sua gestão, o Gênus também já prepara a equipe que disputará as competições nacionais no primeiro semestre. A base campeã estadual será mantida, bem como a parceria com o Nacional de Rolândia (PR). Reforços? Só o que não ultrapasse o teto salarial do clube. "Não vamos fazer loucuras. Os investimentos aqui são curtos. Não podemos contratar jogadores a peso de ouro só por causa das competições nacionais e depois ficar com as contas sem fechar", justificou Evaldo Silva.
Outra preocupação do clube é com as instalações do estádio Aluízio Ferreira (Aluizão), maior palco futebolístico de Porto Velho. A praça esportiva está interditada desde 2011 pelo Corpo de Bombeiros por falhas na segurança. Na final do estadual deste ano, arquibancadas móveis foram instaladas para a liberação do estádio. "O vice-governador [Daniel Pereira] já solicitou do Crea um laudo definitivo para a questão das arquibancadas do Aluizão. Durante a semana teremos novidades", garantiu Evaldo.Pré-temporada em Goiás ou no Paraná
Além da Copa Verde e da Copa do Brasil, o Gênus disputará o Campeonato Rondoniense no primeiro semestre. O torneio deve iniciar no fim de março, por conta das fortes chuvas que assolam Rondônia no início do ano. O clima adverso forçará o Gênus inclusive a fazer pré-temporada em outro Estado. "Aqui em Rondônia é complicado iniciar em janeiro por causa das chuvas. Tanto que nós faremos nossa pré-temporada para a Copa Verde no Paraná ou em Goiás", revelou Evaldo.

Veja mais notícias sobre Esportes.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 07 Julho 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

No Internet Connection