Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sábado, 16 Janeiro 2021

Organizações levam ajuda para combater a Covid-19 em povos indígenas e comunidades tradicionais no Amazonas

Uma campanha de conscientização sobre a Covid-19 pretende orientar povos indígenas e comunidades tradicionais do sul do Amazonas.

A iniciativa busca alertar para os cuidados de higiene necessários para retomar de forma mais segura os encontros presenciais de discussão e planejamento das atividades comunitárias. O Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), por meio do projeto Liga da Floresta, de maneira interligada com outras organizações e com os povos da floresta, busca fortalecer a rede de gestão integrada de Áreas Protegidas do sul do Amazonas.

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Sobre essa campanha, Juliana Maya conversa com a assessora do Programa Povos Indígenas, do IEB e integrante do Liga da Floresta, Janaína de Oliveira. Segundo ela, "esse projeto Liga da Floresta é continuidade de um projeto do IEB que a gente chama de gestão integrada. Que são trabalhos, atividades que a gente faz com os povos indígenas em gestões de territórios que são integradas ou muito próximas. Então, a gente trabalha com os povos indígenas e com os extrativistas e ribeirinhos", que acredita que o nível de contaminação e letalidade seja muito maior entre esses povos.

Janaína esclarece ainda que 90% das atividades produtivas desses povos são coletivas. "Ali vai a família toda. Vai o pai, vai a mãe, vai o filho, vai o sobrinho. Vai a vó, vai o avô, vai o netinho. Então, acaba tendo essa interação e a gente precisa ter um pouco mais de cuidado. É diferente de quem está em casa, no Home Office. É horta familiar, é o roçado deles, é a dispersa de pirarucu, é a coleta de castanhas", esclarece. E para essa proteção e prevenção, todos precisam continuar esse protocolo de higiene, que é o uso da máscara e a higienização das mãos assim como manter distância. Ah, mas se a pessoa não tem álcool em gel? Lava a mão, então, com água e sabão. Borrifa a água diluída com a água sanitária.  

Para isso, segundo ela, é tão importante cumprir os acordos de convivência. "Ou seja, vai se reunir? Faz um teste rápido antes, cumpre a quarentena. E, às vezes, parece tão chato cobrar isso. E acredito que até mesmo após a vacina vale a pena manter esses hábitos",

Veja mais notícias sobre AmazonasCidadaniaNotíciasSaúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 16 Janeiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/