Manaus 30º • Nublado
Sábado, 25 Junho 2022

Phelippe Daou e Phelippe Daou Júnior: uma história, um legado e uma grande amizade

WhatsApp-Image-2022-05-23-at-10.06.54

Se pretendem fazer silêncio de grandes amizades, fiquem convencidos que não importa onde estejam, suas vidas foram marcadas por grandes amizades. Afinal, bastará para o homem consagrar-se nos anais de sua vida, ter lutado por uma causa nobre.

Sonhar e acreditar. Dessas duas qualidades resultam as realizações sociais e os afazeres do espírito humano, fatores indispensáveis para a perpetuação das aspirações enobrecedoras e as possibilidades efetivas para a existência humana e a preservação de fazer amigos e conservá-los até que a morte os separes.

A jornada do jornalista Phelippe Daou e de Phelippe Daou Júnior com o amigo Moysés Garabosky foi fruto de diálogo e respeito. Há quem construa na trajetória da vida uma rica história e eles assim, puderam apresentar-se em grandes encontros.

Sede da Rede Amazônica em Manaus. Dr. Phelippe Daou, Moysés Garabosky e Phelippe Daou Jr., 5 de fevereiro de 1999. Foto: Abrahim Baze/Acervo pessoal

Feliz o homem que faz do seu existir, um testemunho de amizade e demonstração de fé. No retorno a Manaus do Dr. Moysés Garabosky e sua esposa Lurdinha permitiu um reencontro, não simplesmente para matar a saudade, mas principalmente para rever a cidade que jamais lhe saiu do coração.

Uma de suas visitas que marcou seus dias em Manaus, foi ao Hotel de Selva Ariaú Amazon Towers, situado em Iranduba a cinquenta e cinco quilômetros de Manaus por via fluvial e, que a época tinha sido eleito um dos maiores e melhores hotéis de selva de Manaus, com um investimento de US$ 8 milhões, para atender a demanda de turistas, principalmente estrangeiros, hoje infelizmente desaparecido.

Estacionamento do Restaurante Villagem, Manaus, 1 de fevereiro de 1999 - Phelippe Daou Jr. e Moysés Garabosky. Foto: Abrahim Baze/Acervo pessoal

A existência dessa amizade foi construída ao longo de toda vida, permitindo que o senhor Moysés Garasbosky juntamente com sua esposa Lurdinha escrevessem uma linda carta de agradecimento aos amigos Phelippe Daou e Phelippe Daou Júnior, em 15 de março de 1999, com fortes memórias de sua passagem por Manaus. 

Carta de Moysés Garabosky. Foto: Abrahim Baze/Acervo pessoal
Sede da Fundação Rede Amazônica - Moysés e Phelippe Jr. Foto: Abrahim Baze/Acervo pessoal

Sobre o autor

Abrahim Baze é jornalista, graduado em História, especialista em ensino à distância pelo Centro Universitário UniSEB Interativo COC em Ribeirão Preto (SP). Cursou Atualização em Introdução à Museologia e Museugrafia pela Escola Brasileira de Administração Pública da Fundação Getúlio Vargas e recebeu o título de Notório Saber em História, conferido pelo Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas (CIESA). É âncora dos programas Literatura em Foco e Documentos da Amazônia, no canal Amazon Sat, e colunista na CBN Amazônia. É membro da Academia Amazonense de Letras e do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (IGHA), com 40 livros publicados, sendo três na Europa.

*O conteúdo é de responsabilidade do colunista 


Veja mais notícias sobre Histórias da Amazônia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 26 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/