Manaus 30º • Nublado
Terça, 16 Agosto 2022

Saiba qual cidade foi a primeira capital do Amazonas

Dia-da-amaznia---post-para-facebook-1920px--1080px

Dentre as mais diversas características de Manaus, a cidade é conhecida por ser a capital do Amazonas. Mas o fato é que nem sempre foi assim. Em 1758, o atual município de Barcelos, possuía foros de capital da então Capitania de São José do Rio Negro, atual Estado do Amazonas.

No ano de 1791, a sede foi transferida para o Lugar da Barra do Rio Negro (Manaus) e oito anos depois retornou à Barcelos. Em 1806, foi transferida definitivamente para Manaus.

O Portal Amazônia conta a história da primeira capital amazonense, conhecida como a terra do peixe ornamental. 

Sede da prefeitura de Barcelos em meados do século XX. Foto: Divulgação/IBGE

História de Barcelos

A história do município de Barcelos teve início na Aldeia Mariuá, da nação Manau, que ficava localizada à margem direita do Rio Negro. Em 1728, o Frei Carmelita Matias de São Boaventura, que vinha do Rio Japurá e iniciou uma missão jesuíta intitulada Missão de Nossa Senhora da Conceição de Mariuá.

O nome Mariuá vem de mari = grande; iuá = braço e significaria grande braço do Rio Negro. A nomeação também se dá ao fato do município ser banhado por rio em todas as suas extensões, o que é considerado um privilégio na região.

Por ter sido criada de maneira ordenada, a missão progrediu rapidamente. O próximo passo foi catequizar os nativos, e para isso, o Frei Matias conquistou a confiança dos líderes indígenas.

Localização geográfica de Barcelos. Arte: Portal Amazônia

Vila com foro de capital

Após a instalação da então Capitania de São José do Rio Negro (atual Amazonas)  pela Carta Régia de 3 de março de 1755, a Aldeia Mariuá (Barcelos) foi elevada à categoria de Vila com atribuição de capital da capitania. 

A partir de 1758 passa a ser chamada de Barcelos, em homenagem à uma cidade portuguesa. Teve seu nome alterado para obedecer normas contidas no Diretório dos índios, que estabelecia que os nomes das povoações indígenas deveriam ser mudados para nomes portugueses.

Após 33 anos sob a função de capital, em 1791, o governador Manoel da Gama Lobo D'Almada transferiu a sede da Capitania para Manaus, por considerar que era estrategicamente melhor localizada.

Porém, esse projeto durou, inicialmente, apenas oito anos. Em 1799, a sede da capitania retornou para Barcelos. Já em 1806, foi transferida definitivamente para o Lugar da Barra, como Manaus era intitulada.

Declínio

Após a transferência definitiva, o desenvolvimento de Barcelos estagnou e posteriormente declinou. Apenas com a chegada da congregação salesiana quase um século depois, no início do século XX.

Com o decreto-lei estadual de 31 de março de 1938, Barcelos foi elevada à categoria de cidade. E somente no fim da década de 1960 é reconhecida como área de segurança nacional.

Ao longo de sua história, já contou com a administração de 21 prefeitos.

Atualmente

Barcelos tem uma economia bastante diversificada. A cidade é popularmente conhecida pela criação de peixes ornamentais, exportando para outros Estados e até mesmo internacionalmente. 

Em 1994, a Prefeitura Municipal de Barcelos criou o Festival do Peixe Ornamental de Barcelos, com o objetivo de divulgar a cultura e os produtos regionais, principalmente o peixe ornamental, por representar uma das maiores fontes de renda do município.

Além disso, possui o maior arquipélago fluvial do mundo, o arquipélago de Mariuá, composto por cerca de 700 ilhas.

Considerada a segunda maior cidade do Brasil em extensão territorial, a pesca esportiva também é um atrativo turístico da cidade, na qual são realizadas pescas do tucunaré que posteriormente é devolvido ao rio.


Veja mais notícias sobre AmazôniaAmazonas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 16 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/