Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sexta, 25 Setembro 2020

Sobe para 804 o total de casos de Covid-19 no Amazonas; 122 internados e 30 mortes

coronavirus

O Amazonas registra, nesta quarta-feira (7), 804 casos do novo coronavírus, com 168 casos nas últimas 24 horas. O número de mortes subiu para 30 e há casos de Covid-19 em 14 municípios, além de Manaus, capital do Estado.


As informações sobre o monitoramento de casos e medidas de prevenção e controle do novo coronavírus (Covid-19) foram atualizadas em live transmitida nas redes sociais do Governo do Amazonas, com a participação da diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Rosemary Costa Pinto, e do secretário adjunto de Atenção Especializada ao Interior da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), Cássio Espírito Santo.

Coletiva de imprensa on-line. (Foto:Divulgação/Secom-AM)

Dos 804 casos, 712 são de Manaus e 92 do interior. Além da capital do Amazonas, as cidades que já identificaram casos de Covid-19 são Manacapuru (44), Itacoatiara (11), Santo Antônio do Içá (7), Parintins (6), Iranduba (9), Tonantins (3), Careiro da Várzea (2), São Paulo de Olivença (3), Anori (1), Boca do Acre (1), Novo Airão (1), Manicoré, Presidente Figueiredo (2) e Tabatinga (1).


Cássio Espírito Santo ressaltou que, devido à baixa cobertura de Atenção Básica no município deManaus, a rede de média e alta complexidade da capital é ainda mais sobrecarregada, uma vez que em tempo de pandemia tem que atender tanto pacientes graves quanto aqueles que necessitam de atendimento simples em Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e não encontram.

"Sempre tivemos uma grande dificuldade, que é a cobertura da Atenção Básica no município de Manaus, que é muito baixa. Praticamente 50% da população não têm acesso aos serviços de saúde na rede básica, que são as UBSs, que são esse primeiro atendimento. Então, a população, mais de 1 milhão de pessoas, vai direto para os SPAs, para os hospitais, porque elas não têm referência de Atenção Básica, que seria a porta de entrada do sistema de saúde. Para vocês terem ideia de como isso é uma coisa que vem trazendo problema nos último anos, de 2015 para 2020, a cobertura da Atenção Básica do município de Manaus diminuiu. Em 2015 era 52,7% e agora em 2020 é 51,67%", informou o secretário executivo adjunto.

Cássio explicou que diante da demanda crescente, agravada pela pandemia do novo coronavírus, a rede é diariamente reorganizada para garantir atendimento não só aos pacientes de Covid-19, como também aos de rotina, que continuam buscando assistência em prontos-socorros, Serviços de Pronto Atendimento (SPA) e Unidades de Pronto Atendimento (UPA).

"Uma das coisas que é importante dizer é que a rede está sendo organizada de acordo com o aumento da demanda, e para que não haja descontinuidade no atendimento do paciente. A rede vem de maneira dinâmica se estruturando, se organizando, conforme as demandas vêm aparecendo, porque mesmo que a gente tenha os casos de Covid-19, continuamos tendo as outras demandas de rotina da população", explicou Cássio.

Rosemary Costa Pinto falou que a curva de transmissão no Amazonas está ascendente, o que demonstra a necessidade de isolamento domiciliar total. Segundo ela, o quadro se agrava com a coincidência da epidemia chegar ao Estado no período chuvoso.

"Estamos no período chuvoso. O período que vai de novembro a maio é o período da estação chuvosa, é o período onde nós temos tradicionalmente aumento de síndrome gripais, que, coincidentemente, a epidemia nos pegou justamente nesse período de maior suscetibilidade, quando as pessoas estão mais expostas aos vírus de gripe e resfriado e com sistema imunológico mais comprometido", disse a diretora da FVS-AM.

Rosemary informou que o Lacen-AM dobrou a capacidade de realizar exames, o que tem diminuído ainda mais o tempo de espera pelo diagnóstico. Segundo a FVS-AM, a curva crescente dos casos se deve também ao maior volume de testes que o laboratório passou a processar.

"Reestruturamos o Lacen-AM, duplicamos a capacidade de diagnóstico, montamos um plantão. O Lacen-AM funciona hoje de domingo a domingo, 24 horas por dia, e, com isso, nós colocamos em dia todos os exames que estavam pendentes. Hoje, nós só temos 120 exames em processamento, número esse que faz em 24 horas. Não temos mais pendência de diagnóstico no Lacen-AM. Esses resultados foram os que contribuíram para o aumento da nossa curva", disse Rosemary.


Internações


Os dados das FVS-AM mostram que, nesta quarta-feira, havia 122 pessoas internadas com Covid-19, sendo 64 em leitos clínicos e 58 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Há ainda outros 122 pacientes internados que ainda aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 84 estão em leitos clínicos e 38 estão em UTI.


A FVS-AM informa ainda que há atualmente 608 pessoas com Covid-19 em isolamento domiciliar, e 44 fora do período de transmissão.



Mortes


O número de mortes no Estado pela doença subiu para 30 nesta quarta-feira. Desse total, 24 foram de pessoas que moraram em Manaus, e 6 de pessoas do interior: 3 em Manacapuru, 2 em Parintins, e 1 em Novo Airão.

Veja mais notícias sobre SaúdeAmazonas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 25 Setembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/