Cirurgião acusado de mutilar pacientes deve ser ouvido em abril no Amazonas

MANAUS – O Tribunal de Justiça do Amazonas negou pedido apresentado pela defesa do médico Carlos Jorge Cury para que ele fosse ouvido, por carta precatória, na cidade de Guajará-Mirim, em Rondônia. A juíza Priscila Pinheiro Pereira determinou que cirurgião seja ouvido, em audiência, em Manaus, na primeira quinzena de abril. Cury é acusado de mutilar pacientes durante cirurgias plásticas.

Foto: Reprodução/Rede Amazônica
Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Fundação Rede Amazônica visita SEBRAE/RR para fortalecer parcerias no estado

Nesta quarta-feira (17), a Fundação Rede Amazônica realizou uma visita à sede do SEBRAE em Roraima, marcando um importante...

Leia também

Publicidade