Tapioca x Beiju: saiba a principal diferença entre as iguarias da Amazônia

As dois pratos são muito consumidos na Região Norte, mas o modo de preparo gera uma pequena confusão. 

Tapioca e beiju. Duas iguarias muito consumidas na Região Norte, mas que, às vezes, geram uma pequena confusão. Afinal, mesmo existindo uma semelhança, tapioca e beiju são alimentos diferentes.

Quer saber a principal diferença entre as duas iguarias? A forma que a mandioca (ingrediente principal) é produzida. Enquanto a tapioca é preparada com a goma da mandioca, o beiju é feito a partir da massa da mandioca. 

Ou seja, para cada preparação dos alimentos, a mandioca sofre um processo de produção diferente e o resultado aparece na consistência do prato. O beiju é seco, já a tapioca é fofa e possui mais liga. 

O Portal Amazônia te apresenta as receitas da tapioca e do beiju. Confira:

Tapioca 

Ingredientes

600g de goma;
Castanha do brasil a gosto;
Tucumã a gosto;
Fatias de queijo coalho a gosto;
Banana frita a gosto.

Modo de preparo: Misture a goma e a castanha, aqueça a frigideira antes de colocar a massa, espalhe a goma, vire a massa assim que desgrudar do fundo da frigideira, espalhe um pouco de manteiga, coloque as fatias de queijo coalho, adicione o tucumã e a banana frita, enrole a tapioca. Essa é forma típica amazonense de fazer a tapioca recheada, mas que pode variar de região para região. 

Foto: Reprodução/Amazon Sat

Beiju 

Ingredientes

500g de farinha de tapioca;
2-3 colheres de água;
Sal a gosto;
Alho seco ralado a gosto;
Fatias de queijo coalho a gosto.

Modo de preparo: Misture farinha, água e sal e frite em fogo médio, como uma panqueca, sem óleo. Quando secar, vire e frite o outro lado. Quando ficar quase seca preencha a metade com o queijo ou outro recheio de sua preferência. Vire e pressione a outra metade, também como numa panqueca. 

Foto: Miguel Picanço/Acervo pessoal

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Plano Nacional de Mineração 2030: geologia, mineração, transformação mineral

O Brasil, salienta o Plano, é um importante produtor mundial de minérios; contudo, seu consumo per capita encontra-se entre 15% e 30% dos países que já lograram atingir níveis mais elevados de desenvolvimento.

Leia também

Publicidade