Manaus 30º • Nublado
Terça, 28 Junho 2022

Tentações e Brechas

Guilherme nunca havia traído a mulher em cinco anos de casamento. Estava agora almoçando com colegas no último dia de um treinamento para executivos. De acordo com o espírito de sexta-feira, estavam alegres, contando cada qual as suas histórias. Sendo todos homens jovens, o tema mulher acabou predominante sobre outros menos atrativos. 

Mesmo casados, a maior parte tinha as suas histórias de pulada de cerca, menos Guilherme, que agora, sentia-se tentado a também tê-las para contar. Aquela noite terminaria de maneira inesperada. Guilherme saindo em um carro em disparada de um hotel no Lido em Copacabana, Rio de Janeiro.

Foto: Reprodução/LinkedIn
Guilherme estava no banco do carona do carro de Jorge, que o acompanhara num Chopp, num bar de praia, no final da tarde. Queriam comemorar o término do curso. Foram abordados por duas mulheres e acabaram no tal hotel. Jorge, a princípio, não queria ir. No início, ele resistira à ideia, mas foi convencido por Guilherme. As esposas dos dois eram amigas e os estavam aguardando em casa, com as crianças. O casal tinha muito em comum. Guilherme e Sara tinham o menino João Carlos e Jorge e Andrea, a Renatinha, ambos com pouco mais de um ano de idade. As semelhanças, até nas dificuldades financeiras que ultrapassaram recentemente, criaram uma amizade forte entre os casais.

Naquela sexta-feira, porém, quem estava ali não era o Guilherme, chefe de família e líder de casais na sua igreja. A conversa do almoço parecia ter despertado um outro Guilherme. Ele não queria saber de nada. Queria porque queria ter a sua experiência extraconjugal e seria naquela noite. Mesmo diante dos argumentos de Jorge, não havia jeito. As duas mulheres estavam ali, na mesa do bar, se oferecendo aos dois. A tentação era forte. E afinal, não seria nada tão grave, uma única vez. Uma única brecha.

O telefone do quarto em que Jorge estava tocou e, do quarto ao lado, um ansioso Guilherme. "Elas são prostitutas e querem dinheiro. Temos que fugir. Corre para o carro e te encontro lá". Foram perseguidos por um outro automóvel, até que, em alta velocidade, ultrapassando vários sinaleiros, conseguiram escapar. Durante o percurso, os dois juravam alto, para si mesmos, que, se conseguissem se livrar da situação, nunca mais fariam aquilo. Deu errado a pulada de cerca. Nunca mais seriam vencidos pela tentação. Não dariam brechas para ela.

Para um deles, no entanto, parecia ser tarde. O tal do outro Guilherme, despertado naquela dia, veio para ficar. Durante dois anos, Guilherme fez de tudo e mais um pouco e caiu de vez no mundo das tentações. Viciou-se, endividou-se e tornou-se um outro homem. De muito bem-conceituado na empresa, estava agora prestes a ser demitido.

Um dia, porém, Guilherme procurou o amigo Jorge e lhe disse: "Vou contar tudo a Sara. Errei e só há um jeito de Deus me perdoar, eu confessando. Vou falar tudo, todos os detalhes, datas, mentiras que contei". O amigo tentou demover Jorge: "Isto é loucura. Basta agir diferente daqui para frente". Não adiantou. Guilherme não era facilmente convencido de nada. Se Deus perdoou Guilherme, não sabemos, mas Sara, não. Foi o fim do casamento.

Poucos dias depois, Guilherme perdeu o promissor emprego que tinha e nunca mais conseguiu outro no mesmo nível. Ainda seguiu no vício e afundou-se mais em dívidas. Afastou-se do filho João Carlos que cresceu sem conviver com o pai. Aos dezesseis anos, João Carlos sofreu um acidente e faleceu. A família não tinha, há muito notícias, de Guilherme.

Tentações e pequenas brechas podem criar histórias bem diferentes do que gostaríamos de viver.

Sobre o autor

JulioSampaio (PCC,ICF) é idealizador do MCI – Mentoring Coaching Institute, diretor da Resultado Consultoria, Mentoring e Coaching e autor do livro Felicidade, Pessoas e Empresas (Editora Ponto Vital). Texto publicado no Portal Amazônia e no https://mcinstitute.com.br/blog/.

*O conteúdo é de responsabilidade do colunista 


Veja mais notícias sobre Felicidade no Mundo Corporativo.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 29 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/