Manaus 30º • Nublado
Quarta, 29 Junho 2022

8 curiosidades sobre a Praça dos Girassóis, considerada a maior praça da América Latina

A primeira e mais óbvia curiosidade da Praça dos Girassóis, em Palmas (TO), é o seu tamanho. É considerada a maior praça da América latina com seus 571 mil metros quadrados. Até o momento, a praça amazônica só perde em tamanho para a Praça Xinghai em Dalian (China), com 1,76 milhão m²; Times Square em Daqing (China), com 1,4 milhão m²; e a Praça Merdeka em Jacarta, (Indonésia), com exatamente 1 km2.

Tocantins é o Estado mais novo no Brasil, fundado em 1988. E a sua popular praça começou a ser construída pouco mais de 10 anos depois, em 18 de outubro de 1999 e, mesmo com obras ainda em andamento, foi inaugurada no dia 7 de setembro de 2000. A obra contou com pelo menos 800 operários em sua construção.

De acordo com o Portal de Turismo do Estado do Tocantins, o complexo arquitetônico reúne as sedes dos três poderes públicos estaduais: o Palácio Araguaia (Poder Executivo), a Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins (Poder Legislativo) e o Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (Poder Judiciário). Nas alas leste e oeste da praça estão distribuídas as Secretarias de Governo.

E a área também conta espaço para as crianças, praça de alimentação e atrativos que contam a história do povo tocantinense, com monumentos e obras de arte. Confira:

Localização

A praça está situada no marco central de Palmas e a partir dela, tendo-se como referência o Palácio Araguaia, foram projetadas ruas e avenidas do Plano Diretor da Capital.

Há ainda o Centro Geodésico do Brasil, marco que está simbolizado no centro da Rosa dos Ventos, desenhada na entrada norte do Palácio Araguaia. O símbolo foi acrescido das referências das etnias indígenas do Tocantins que enriquecem sua beleza e assimetria. 
Praça dos Girassóis. Foto: Ademir dos Anjos/Governo de Tocantins

Fonte Luminosa

Com jatos d'água que chegam a 15 metros de altura, a fonte projeta composições em forma de girassol com pétalas abertas. É formada por um conjunto de três piscinas, 16 bombas e 64 lâmpadas de LED, desde a revitalização em 2016. 
Fonte Luminosa. Foto: Marcio Vieira/Governo do Tocantins

Padrões

Quem visita a ala norte da Praça dos Girassóis tem a chance de caminhar sobre o mapa do Tocantins, mas a obra só pode ser vista do alto. O calçamento em pedra portuguesa, contornado pelos jardins, tem a formado território tocantinense. 

O piso da praça também conta a história do Estado, pois apresenta painéis que remetem às etnias indígenas tocantinenses, representadas pelos povos Apinajé, Krahô, Xerente, Karajá, Javaé e Xambioá.

Além disso, o Brasão do Estado foi desenhado no piso da praça na ala sul do Palácio Araguaia. A frase escrita na faixa acima do brasão, "co yvy ore retama", significa "Esta terra é nossa" em tupi-guarani.

Mapa de Tocantins na praça. Foto: Márcio Di Pietro/Governo do Tocantins

Memorial Coluna Prestes

Projetado por Oscar Niemayer, o Memorial é uma homenagem aos Tenentes de 22 e à marcha da Coluna Prestes, liderada por Luis Carlos Prestes, pelo interior do Brasil, que passou por terras tocantinenses. Foram 25 mil km da maior marcha revolucionária da humanidade. 

Memorial Coluna Prestes. Foto: Carlos Magno/Governo do Tocantins

Esculturas e monumentos

O monumento composto por 19 esculturas é uma homenagem ao levante do Forte de Copacabana, ocorrido no Rio de Janeiro, em julho 1922. As esculturas, com dois metros de altura, homenageiam os heróis da revolta. A escultura que carrega a bandeira, à frente do grupo, está representada pelo tenente Siqueira Campos.

Já o 'Cruzeiro' foi o primeiro monumento artístico e histórico erguido em Palmas, palco da realização da primeira missa quando da instalação da capital em 20 de maio de 1989.

Localizado em frente ao Cruzeiro está o monumento 'Súplica dos Pioneiros'. Trata-se de um conjunto de esculturas de bronze que formam uma família e homenageiam os primeiros moradores que chegaram à capital do Estado e que ajudaram em sua construção.

Relógio do Sol 

Considerado o maior relógio de sol horizontal do Brasil, o da Praça dos Girassóis possui seis metros de altura e sessenta metros de diâmetro. É formado pelo mostrador que fica no chão e é feito de pedras portuguesas. As linhas que indicam horas e meses são de cor preta. Observando as curvas, podemos perceber a diferença entre o tempo solar aparente e o tempo civil em relação a cada época do ano. 

Outra parte fundamental neste tipo de relógio é o ponteiro ou estilete, que é fixo e tem quatorze metros de comprimento. O tubo, também chamado de gnomo, está voltado para o sul e produz a sombra tão importante na sinalização das horas.

Durante a noite, o Relógio de Sol de Palmas ganha outra função. Ao observar o céu, com a ajuda da haste do ponteiro podemos ver a movimentação da constelação do Cruzeiro do Sul, que gasta cerca de uma hora para girar em torno do eixo. 

É um projeto do arquiteto Silênio Martins Camargo com a consultoria do físico do Observatório Nacional Marcomede Rangel Nunes.

Relógio do Sol. Foto: Aldemar Ribeiro/Governo do Tocantins

Monumento à Bíblia 

É um monumento ecumênico produzido em granito escuro e faz homenagem à liberdade de cultos e credos no Brasil. A escultura tem a forma de um homem com os braços estendidos sustentando ao céu a Bíblia Sagrada, onde se lê a escritura "Deus enviou seu filho não para condenar, mas para salvar o mundo" (João 3:17).

Monumento à Bíblia. Foto: Manoel Junior/Governo do Tocantins

*Com informações do Governo do Tocantins 

Veja mais notícias sobre TurismoTocantins.

Veja também:

 

Comentários: 1

FERGUS em Segunda, 09 Mai 2022 22:34

Tá bom a informação e interessante, gosta muito a História de Tocantins !!!, Obrigado por tudo !!!

Tá bom a informação e interessante, gosta muito a História de Tocantins !!!, Obrigado por tudo !!!
Visitante
Quarta, 29 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/