Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 13 Mai 2021

Governo e Prefeituras anunciam novas medidas para conter o avanço da covid-19 em Belém; veja o que mudou

Na manhã desta quinta-feira (28), o Governo do Estado se reuniu com prefeitos da Região Metropolitana de Belém para anunciar as novas medidas restritivas para o enfrentamento da Covid-19 em Belém e na Região Metropolitana. De forma preventiva, o bandeiramento do Pará foi alterado para laranja (risco médio), com exceção da região do Baixo Amazonas, que segue com o bandeiramento vermelho (risco elevado).

O novo decreto tornou mais duras as medidas restritivas contra a covid-19 e entrará em vigor nesta sexta-feira, 29, e terá efeito imediato pelos próximos 15 dias. A partir de amanhã, todo estado entrará em bandeira laranja, com exceção da Calha Norte que continuará em bandeira vermelha. 

De acordo com o governador Helder Barbalho, essas medidas preventivas mais rígidas com intuito de impedir o avanço da segunda onda de contaminação pelo novo coronavírus no Pará  é necessária para proteger a população paraense e evitar medidas mais severas. Já que uma segunda onda da doença chegou ao oeste paraense, divisa com o Amazonas, estado vizinho que enfrenta um colapso no sistema de saúde.

"Queremos garantir que, através dessas medidas, evitemos a elevação do contágio e o extrapolamento dos sistemas públicos e privados de saúde, que precisam continuar sendo capazes de atender a todos que precisam de leitos clínicos e de UTI. Essa iniciativa vai evitar que a gente precise tomar medidas mais drásticas, como um lockdown, que tenham ainda mais impacto na economia do nosso Estado", assegura Helder Barbalho.

O governador alertou ainda que no Estado do Amazonas 645 pacientes estão na fila de espera para um leito. "Que o exemplo do Estado vizinho sirva para alicerçar o entendimento de que as medidas que estamos tomando, baseadas em estudos científicos e pesquisas técnicas, é para proteger a saúde dos paraenses", ressalta o governador.

A taxa de ocupação do sistema estadual de saúde do Pará é de 45,8% em relação aos leitos clínicos e 75,16% de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) adultos. O Será publicado no Diário Oficial do Estado, ainda nesta sexta-feira (29), o decreto com as novas medidas, que terão efeito imediato e pelos próximos 15 dias, a partir desta sexta-feira, (29).

Foto: Marco Santos / Agência Pará

PREFEITOS

As fiscalizações do cumprimento das medidas, segundo o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, serão feitas em parceria entre órgãos estaduais e municipais. Em caso de não cumprimento, é possível denunciar através do whatsapp do Sistema de Segurança Pública (91) 981159181 ou pelo 181. O prefeito disse ainda que o principal foco das fiscalizações será o transporte coletivo.

Segundo a prefeita de Marituba, Patrícia Mendes, estabelecer novas medidas é essencial nesse momento. "Pedimos o apoio da população, para que cumpram as medidas, fiquem em casa, tenham todo o cuidado com a higienização. Não queremos que o nosso Estado sofra o que o nosso vizinho Amazonas está sofrendo. O que estiver em nosso alcance, colocaremos em prática", assegura.

A prefeita do município de Benevides, Luziane Solon, afirma que o decreto foi produzido pensando em salvar vidas. "A união entre prefeituras e o Governo do Estado é em prol da nossa sociedade. É uma medida de proteção para nós mesmos e para as nossas famílias", ressalta.

O prefeito de Ananindeua, Daniel Santos, que também é médico, reforçou a necessidade de estabelecer novas medidas como ação preventiva diante do aumento no número de casos. "Sacrifícios precisam ser feitos, se cada um se conscientizar, ficando mais em casa, dando importância ao distanciamento, a gente diminui a propagação do vírus. Estamos estabelecendo horários de funcionamento, reorganizando atividades, não estamos virando a chave de maneira brusca", explicou.


RESTRIÇÕES


-Ficam proibidas aglomerações/ reuniões/ manifestações em locais públicos, para fins recreativos, com mais de 10 pessoas (a prática de esportes coletivos amadores com mais de duas pessoas está inclusa na proibição);

-Praias, balneários e igarapés e similares serão fechados nos finais de semana (sextas, sábados, domingos e segundas; e feriados);

- Bares, boates, casas noturnas, casas de show e estabelecimentos afins permanecem fechados e proibidos, assim como a realização de shows e festas abertas ao público;

-Supermercados, mercados e estabelecimentos afins devem controlar a entrada de pessoas, limitando a entrada de um membro de cada grupo familiar, que poderá estar acompanhado de crianças pequenas. Devem funcionar com 50% da capacidade, inclusive nos estacionamentos, e seguir as regras de distanciamento, a obrigatoriedade do uso de máscara e fornecer alternativas de higienização (água e sabão e/ou álcool em gel);

- Proibida a venda de bebidas alcoólicas entre 22h às 6h;

- Lojas de conveniência ficam proibidas de vender bebidas alcoólicas no período de 22h às 6h, vedado o consumo no local em qualquer horário;

- Escolas estaduais e municipais continuam com aulas suspensas;

-No carnaval, serão suspensos os pontos facultativos de segunda e quarta-feira na administração pública;

- Fica permitida a realização de eventos e reuniões privadas em locais fechados com até 50 pessoas, com apresentação de músicos/artistas não superior a dois membros, atendendo aos protocolos de segurança;

- Restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos afins poderão funcionar com lotação de 50% (capacidade sentada) até o limite de meia-noite (proibida a permanência de pessoas em pé no interior do estabelecimento);

- Clubes recreativos ficam autorizados a funcionar, vedadas atividades coletivas com mais de duas pessoas;

-Clínicas de estética, salões de beleza, barbearias e estabelecimentos afins estão liberados apenas para serviços individualmente agendados com hora marcada;

-Academias de ginásticas e estabelecimentos afins estão liberados apenas para serviços individualmente agendados com hora marcada, vedada a realização de aulas coletivas com mais de duas pessoas;


O Governador anunciou também a mudança do horário dos serviços públicos, que passa a ser de 9h às 15h, com o objetivo de diminuir a aglomeração nos transportes coletivos.

Veja mais notícias sobre CidadesParáSaúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 13 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/