Manaus 30º • Nublado
Domingo, 14 Abril 2024

Museu da Amazônia elege arqueólogo como novo diretor-geral

whatsapp-image-2024-01-02-at-114707

Quase um mês após a morte do importante físico ítalo-brasileiro fundador e diretor-geral do Museu da Amazônia (Musa), Ennio Candotti, que deixa um legado de décadas de ciência e preservação da Amazônia, o arqueólogo italiano Filippo Stampanoni foi eleito novo diretor-geral do Museu.

Filippo Stampanoni Bassi era diretor-adjunto do Museu e teve seu nome indicado para eleição. O cientista venceu por unanimidade e a eleição foi formada por dois terços do Conselho Administrativo. A informação foi confirmada por meio das redes sociais da instituição.

Confira um breve histórico de Stampanoni:

Doutor em Arqueologia pelo Programa de Pós-Graduação do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (MAE/USP), o novo diretor-geral possui graduação em letras clássicas e arqueologia pela Universidade de Bologna-Alma Mater Studiorum, na Itália.

Sua tese de doutorado foi 'A maloca Saracá. Uma fronteira cultural no médio Amazonas pré-colonial, vista da perspectiva de uma casa'. Stampanoni também é membro da equipe do Laboratório de Arqueologia dos Trópicos.

Musa 

Foto: Divulgação/Musa

Fundado em janeiro de 2009, o Museu da Amazônia é um laboratório à céu aberto e uma das maiores referências em pesquisas da Amazônia. O local ocupa uma área equivalente à 100 hectares da Reserva Florestal Adolpho Ducke, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), em Manaus (AM). O espaço conta com sete trilhas na floresta que proporcionam ao visitante uma experiência sensorial da Amazônia.

Leia também: 7 motivos para conhecer o Museu da Amazônia

Legado Candotti

Após suspender atividades um dia após a morte de Candotti, o Musa segue reaberto. Candotti atuou ativamente na divulgação científica e o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) declarou que o professor era uma figura ímpar, reconhecido por seu conhecimento e contribuições notáveis para o avanço da ciência no Brasil.

"Seu legado será eternamente lembrado como exemplo de dedicação, comprometimento e amor pela ciência. A comunidade científica perde um grande líder, mas suas ideias e realizações continuarão a inspirar futuras gerações de pesquisadores",

declarou o Inpa à época.

Veja mais notícias sobre NotíciasAmazonas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 14 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/