Manaus 30º • Nublado
Quarta, 17 Agosto 2022

É hora de pedir aumento de salário?

Um aumento de salário sempre é muito bem-vindo, não é verdade? Ganhar mais no fixo no final do mês, um aumento de percentual de comissão, participação dos lucros, tudo vale. Mas será que a empresa que trabalhamos está apta, financeiramente, para fazer isso? O que temos feito para que isso aconteça? Iniciamos algum novo projeto para o aumento de vendas ou redução de custos?

Esse pedido de aumento salarial ocorre por vários motivos. O principal deles é o aumento de valores de consumo com supermercado, manutenção de automóveis, transportes, parcelas de planos médicos e despesas básicas e fixas. Outro motivo é que, em muitos dos casos, duas pessoas trabalhavam e tinham duas fontes de renda para a família. Com a crise, uma foi dispensada do trabalho e gerou a inflação na economia familiar. Ou seja, começaram a fechar o mês no vermelho. Assim, quem continuou no emprego pede o aumento para poder compensar a falta da outra fonte.

Nesse artigo vou falar sobre a possibilidade de pedido de aumento salarial, considerando todo o contexto financeiro e econômico que temos vivido.

Foto: Nattanan Kanchanaprat/Pixabay

Quando não cabe pedir o aumento

Você trabalha em uma empresa que faz divisões de lucros no final do ano? Se sim, já pensou se fosse o contrário, dividindo os prejuízos? Complicado, não? Mesmo que muitas empresas estejam fechando negativo no final do mês, têm a obrigação legal de depositar os salários de seus funcionários. Se você vive esse contexto na sua atual empresa, não cabe fazer um pedido de aumento, considerando que muitas delas ainda estão tentando sanar as dívidas que foram geradas no período da pandemia.

A pandemia trouxe a grande campanha "Fique em casa", o que era extremamente necessário para o momento, entretanto, por outro lado, criou um grande rombo financeiro em todos os negócios de mercado, diminuindo poder de capacidade de pagamento de funcionários e despesas. Considerando isso, devemos lembrar que a obrigatoriedade de pagar funcionários continuou normalmente em vigor.

Outro contexto que não permite o pedido de aumento salarial é se a sua empresa não teve nenhuma nova fonte comercial de aumento de receita/faturamento. Se o mesmo nível de ganho médio se manteve, em relação a meses anteriores, como podemos argumentar um aumento salarial? O que fizemos para a empresa faturar mais, para poder nos pagar mais?

Qual o momento certo para isso?

Mesmo que em tempos de crise, há algumas situações que é viável fazer um pedido de aumento salarial, Alguns deles são:

- Acúmulo de funções/atividades: no auge do Covid-19, principalmente em 2020, muitas empresas dispensaram profissionais e passaram a criar um novo modelo de trabalho: o de dupla função para um único profissional. O que ficou absorveu as atividades do que saiu, e assim, cria um grande sobrecarregado de responsabilidades. Esse modelo é continuado até os dias de hoje. Entretanto, na maioria dos casos, o salário continuou o mesmo que antes. Nesse contexto, cabe uma conversa sincera, direta e objetiva, detalhando o sobrecarrego de atividades do dia-a-dia e a possibilidade de aumento de salário.

- Novo projeto desenvolvido: se você desenvolveu um novo projeto que reduzir custos ou aumentou as vendas, também há a possibilidade do pedido. Nesse contexto, há um argumento efetivo para poder ganhar a negociação. Ainda nesse cenário, é possível que isso seja negociado já no início, antes do projeto ser executado. Se ele der resultados efetivos, o acordo financeiro será colocado em prática. Se não der, não.

- Em situações de receber proposta de outra empresa: se você receber uma proposta financeira maior através de outra empresa e não ter o desejo de sair da empresa atual, cabe conversar sobre um aumento, com muita cautela, sem que a comunicação não fique direcionada apenas para o seu interesse pessoal.

Cuidados durante a conversa do pedido

Qualquer tipo de conversa requer o momento certo para que seja iniciada, seja para tratar questões familiares, pessoais ou profissionais. Errar nesse "time" é criar um resultado negativo para o que se busca como objetivo.

- Escolha de um local apropriado para a conversa: esse é um ponto fundamental para um pedido de aumento. Local, horário e condições. Pedir aumento no rush do horário comercial não dá. É um período que todos estão estressados, cheios pendências e problemas a serem resolvidos. Logo, a tendência é que haja rejeição já de pronto. O ideal é que um local e momento neutros, que as duas pessoas estejam mais tranquilos da correria rotineira.

- Usar argumentos reais: apenas pedir um aumento não basta. É necessário embasar todo diálogo com fatores reais e que mostrem o merecimento do aumento salarial. Nesse ímpeto, o ideal é que falemos de números ou percentuais que possam mostrar a importância do pedido.

- Evitar falar de dívidas: a questão de gestão financeira pessoal é sempre nossa, nunca de responsabilidade da empresa. Portanto, ela não precisa saber qualquer informação sobre isso, por mais que seja possa ser o motivo do pedido de aumento. Se o viés da conversa for nessa direção, quem estiver ouvindo tende a pensar "Mas o que a empresa tem a ver com as dívidas que ele(a) tem?". A rejeição ao pedido é tendência real. 

Sobre o autor

Flávio Guimarães é diretor da Guimarães Consultoria, Administrador de Empresas, Especializado em Negócios, Comportamento e Recursos Humanos, Comentarista de Carreira, Emprego e Oportunidade dos Jornais Bom Dia Amazônia e Jornal do Amazonas 1ª Edição, CBN Amazônia, Portal Amazônia e Consultor em Avaliação/Reelaboração Curricular.

*O conteúdo é de responsabilidade do colunista


Veja mais notícias sobre Eu Profissional.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 17 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/