Manaus 30º • Nublado
Quinta, 18 Agosto 2022

Amazônia tem maior número de queimadas em 15 anos, conforme dados do Inpe

Amazônia tem maior número de queimadas em 15 anos, conforme dados do Inpe

Somente em junho, a Amazônia registrou 2.562 focos de incêndio, o maior número para os meses de junho desde 2007 e um aumento de 11% em relação ao mesmo mês em 2021. De janeiro a junho, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) identificou 7.553 focos de incêndio na floresta, o maior índice para o semestre desde 2019, quando foram registrados 10.606 focos.

Em junho de 2019, foram registrados 1.880 focos de incêndio; no mesmo mês, em 2020, 2.248; e, no ano passado, 2.305. Lembrando que a temporada 2019 segue sendo uma das piores das últimas décadas.

Foto: Climainfo

O desmatamento também segue em níveis acima da média histórica. O sistema DETER/INPE registrou alertas de desmate para uma área de 882,63 km² nos 24 primeiros dias de junho, um número menor que os mais de 1.061 km² registrados no mesmo mês em 2021.

No entanto, o agregado do semestre somou 3.750 km², o equivalente a mais de duas vezes a área do município de São Paulo, sendo o pior índice desde 2016 para o 1º semestre do ano. Como os dados de junho para o desmatamento ainda estão incompletos, esse total deve aumentar.

O semestre foi marcado por recordes sucessivos de desmatamento na temporada chuvosa da Amazônia, período em que a destruição costuma ser menor. Janeiro (430,44 km2), fevereiro (198,67 km2) e abril (1.026,35 km2) de 2022 registraram os maiores índices para os respectivos meses da série histórica. 


Veja mais notícias sobre AmazôniaMeio Ambiente.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 18 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/