Saiba quais foram as secas recordes do Amazonas

A seca que ocorreu 2010 no Rio Negro, em Manaus, marcou 13,63 metros e é considerada sua maior seca em cem anos.

A temporada de seca (vazante dos rios) começou na Amazônia, durante o verão amazônico, quando as cidades da Região Norte observam os termômetros chegarem na faixa dos 40°C. Com períodos de três a quatro meses, é o momento em que as paisagens da Amazônia se transformam, com o surgimento de praias e bancos de areia que surgem em vários pontos dos rios.

A seca também acaba prejudicando municípios de várias áreas, como o caso de Tefé, no Amazonas, este ano, local onde o rio “secou” em frente a cidade, gerando uma extensa faixa de areia. A prefeitura municipal decretou situação de emergência devido à seca severa, que já atinge três mil famílias.

De acordo com o monitoramento da Defesa Civil do Estado, com base em dados do Centro de Monitoramento e Alerta (Cemoa), 45 cidades estão começando a enfrentar o período mais severo de vazante.

Foto: Ana Cláudia Leocádio

Indicadores do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) apontam para o menor volume de chuvas no Amazonas dos últimos 15 anos. Elas ficaram abaixo do esperado no período mais chuvoso do ano, entre os meses de janeiro a abril, e nos meses mais secos, de julho a setembro, a chuva acumulada foi a menor em duas décadas, com redução de 90% no volume de chuvas.

Em 2013, uma equipe internacional de pesquisadores, liderados pela NASA (do inglês, Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço), avaliou mais de uma década de dados captados por satélite entre 2000 e 2009 sobre a Amazônia. A análise incluiu medições da precipitação das chuvas tropicais, do teor de umidade e da cobertura florestal. Os resultados revelaram que, durante o verão de 2005, mais de 700 mil quilômetros quadrados (70 milhões de hectares) de floresta no sudoeste da Amazônia enfrentaram uma extensa e severa seca.

De acordo com as medições do Porto de Manaus, realizadas desde 1903, a mínima histórica do Rio Negro ocorreu em 2010, de 13,63 metros, considerada a seca mais severa já atingida na Amazônia em 100 anos, comprovado por um estudo publicado em 2016 na revista Science por pesquisadores do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia e da Universidade britânica de Leeds. 

Confira os registros das cinco maiores secas que já aconteceram no Amazonas:

Arte: Karina Pinheiro / Portal Amazônia

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Trabalho sobre inseticidas feitos a partir de plantas da Amazônia no Acre é publicado em livro nacional

Estudos foram realizados com óleos essenciais produzidos a partir de plantas amazônicas, como o óleo essencial de pimenta-de-macaco.

Leia também

Publicidade