Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sexta, 07 Mai 2021

Coronavírus: Amazonas tem 636 casos confirmados e 23 mortes registradas

A Fundação em Vigilância de Saúde (FVS) divulgou, na tarde desta terça-feira (7), o boletim atualizado com os números do coronavírus no Amazonas. O número de mortes subiu para 23. Houve aumento no número de casos confirmados. Agora, são 636 - 104 a mais que o total divulgado no boletim anterior.

São 560 casos confirmados só em Manaus, de acordo com a FVS. Entre os casos confirmados, 104 estão internados. Desse número, 58 estão em leitos clínicos e 46 em UTI. Outros 152 casos suspeitos estão internados em investigação.

Segundo a diretora-presidente da FVS, Rosemary Pinto, todos os diagnósticos pendentes no Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen) foram atualizados. "Hoje temos apenas as coletas que foram realizadas nos últimos dois dias, o que faz um total de 120 exames em processamento", afirmou.

Onze municípios do interior do Amazonas já têm registros de casos confirmados de Covid-19. Nessa segunda-feira, o governo anunciou que Jutaí teria um caso. Nesta terça, eles anunciaram erro na informação e afirmaram que Jutaí segue sem casos. A distribuição de casos atual é:

  • Parintins: 4
  • Manacapuru: 42
  • Itacoatiara: 9
  • Santo Antônio do Içá: 7
  • Boca do Acre: 1
  • Anori: 1
  • Novo Airão: 1
  • Careiro da Várzea: 2
  • Tonantins: 3
  • Iranduba: 3
  • São Paulo de Olivença: 2
  • São Gabriel da Cachoeira: 1
Óbitos recentes

Três óbitos que estavam em investigação foram confirmados, e um paciente internado, de 57 anos, faleceu na madrugada desta terça no Hospital e Pronto Socorro (HPS) Delphina Aziz, na zona norte de Manaus, referência no atendimento dos casos.

Segundo a FVS, os três óbitos que estavam em investigação e testaram positivo são de pacientes idosos. São eles:

  • uma mulher de 84 anos, com histórico de diabetes, hipertensão e cardiopatia, que faleceu no sábado (04) no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) José Lins;
  • um homem de 61 anos, sem histórico de comorbidade, que veio a óbito no domingo (05/04), no HPS Delphina Aziz; e,
  • um homem de 72 anos, hipertenso, falecido no sábado (04/04) no HPS Delphina Aziz.


Outro homem, com diagnóstico positivo para Covid-19, veio a óbito na madrugada. Com histórico de hipertensão arterial sistêmica e insuficiência renal crônica não dialítica, o paciente estava internado desde a sexta-feira (03) no HPS Delphina Aziz, onde deu entrada com quadro de insuficiência respiratória e pressão arterial baixa. Ele foi encaminhado para a Sala Rosa da unidade de saúde, e no mesmo dia levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).


O órgão também informa que na madrugada desta terça, o homem sofreu parada cardiorrespiratória, passou por processo de reanimação, sem sucesso, evoluindo a óbito às 1h38.
Foto: Reprodução/Agência Brasil

O colapso no sistema de saúde do Amazonas é uma das maiores preocupações no Estado. Segundo a Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam), 95% dos leitos das Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) estão ocupados por pessoas com suspeita de Covid-19. Entre as medidas anunciadas pelo governo para evitar o colapso está o aluguel de um hospital particular, em Manaus.

"Os números podem aumentar, demandando uma ocupação maior de leitos. Numa escala de 0 a 100 estamos próximos de 95%. Temos uma capacidade mínima de leitos vazios de UTI, apenas 5%", disse Rodrigo Tobias, secretario de saúde do Amazonas.

Em entrevista à Rede Amazônica, o governador do Amazonas Wilson Lima ponderou sobre a situação da saúde e ações estão sendo desenvolvidas para evitar o colapso, entre elas, o arrendamento de um hospital particular.

"A situação em que o secretário se refere é dos leitos de UTI, ainda temos os leitos clínicos e com a chegada de novos respiradores conseguimos montar novas unidades de tratamento intensivo, com isso, ganhamos fôlego e prorrogamos por mais uma semana a possibilidade desse colapso. E em 10 dias, vamos entregar o Hospital Nilton Lins, que vai dar mais fôlego para o sistema de saúde", contou.


Ainda segundo o governador, o Estado recebe mais 20 novos respiradores e isso aumenta a capacidade de leitos de UTI no Amazonas.


"Estamos recendo hoje mais 20 respiradores de São Paulo, brigamos por isso, e vamos aumentar nossa capacidade, principalmente no Hospital Delphina Aziz e temos uma reserva técnica de leitos na rede privada. Se caso o sistema colapsar, vamos pedir ajuda da rede particular, que também estão com situação crítica", ressaltou Wilson Lima.

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 07 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/