Manaus 30º • Nublado
Sexta, 17 Setembro 2021

Agosto é mês de conscientização sobre riscos do câncer de pulmão

Agosto Branco é o nome dado à campanha de conscientização para prevenção a uma das formas mais agressivas de câncer, o de pulmão, e ainda sobre os riscos das novas formas de consumo de tabaco - como narguilé e cigarro eletrônico, que são igualmente nocivos como as outras formas tradicionais de tabagismo.

Por meio do Centro de Referência em Abordagem e Tratamento do Fumante (Cratf), que oferece acompanhamento dos fumantes que desejam superar a dependência, fornecendo apoio e assistência, é amplamente difundida também essa necessidade de conscientização.


Foto: Divulgação

"Pela preservação do órgão previne-se a doença. Tivemos uma queda muito grande de infectados, mas já há um aumento pequeno, de 2%, de incidência da doença. E 90% dos casos estão relacionados ao consumo de tabaco. Percebemos jovens consumindo esses formatos mais recentes, que também são altamente nocivos à saúde. Pode até ser pior, na verdade", alerta Fátima Houat, coordenadora do Cratf.

Além do fumante ativo, os fumantes passivos desenvolvem doenças respiratórias. Atualmente, o tabaco é responsável por 428 mortes diárias no Brasil, segundo Fátima Houat. "Arsênico, acetona e chumbo são só algumas das mais de 7 mil substâncias tóxicas contidas no fumo. As bitucas (pontas de cigarro) contaminam o solo, o lençol freático, há um efeito negativo ampliado", detalha a coordenadora.

O câncer de pulmão é o terceiro tipo de câncer mais frequente entre homens e o quinto mais comum entre mulheres, em todo o planeta. Pode ser classificado em dois tipos: de não pequenas células (CPNPC), que se desenvolve a partir das células epiteliais e representa 85% do total de casos de tumores pulmonares, e de pequenas células (CPPC), que tende a crescer e se disseminar mais rápido, representando 15% dos casos.

Tratamento

O objetivo do Centro de Referência é tratar pessoas que querem deixar o cigarro, com o trabalho de uma equipe multidisciplinar. No primeiro momento, o usuário passa por uma avaliação clínica e é inserido no circuito de tratamento, começando por uma abordagem comportamental em grupo, conduzida por psicólogos e assistentes sociais.

Na segunda ou terceira sessão, 80% deles já deixam de fumar. Em seguida, o usuário passa por consulta médica, com realização de exames e prescrição de medicamentos, se for necessário, pois cada caso é avaliado individualmente.

Para ter acesso ao Craft basta procurar o centro ao lado da URE da Presidente Vargas, em Belém, na Avenida Presidente Vargas, nº 513. Atendimento de segunda à sexta-feira, das 8 às 17 h. Telefone (91) 3242-5645. 

Veja mais notícias sobre SaúdePará.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 17 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/