Portal Amazônia Responde: por que não existe pacu na Amazônia?

Apesar de serem do mesmo gênero, as espécies possuem características distintas, explica pesquisador.

Parte do cotidiano de amazônidas, o consumo de peixes na região é mais que um hábito, é uma cultura alimentar. Ir na feira, escolher as melhores peças de pescado, consumir – seja frito, cozido, assado e até grelhado.

Nesse contexto, costuma-se falar bastante do pacu, não é mesmo? Mas você sabia que, na verdade, o pacu não é um peixe da Amazônia?

Então, qual o peixe pelo qual as pessoas se referem como “pacu” na região?

O “verdadeiro” pacu

Distribuído entre a Bacia do rio Prata, que fica localizada no na região sul da América do Sul, entre o Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina, o Piaractus mesopotamicus, nome científico para o pacu, pode chegar a pesar 25 kg.

A espécie é considerada uma das mais esportivas no Pantanal brasileiro – não da Amazônia – e de grande importância comercial.

Pacu, espécie originária da bacia do Prata, no sul do Brasil. Foto: Reprodução/Associação Brasileira de Zootecnistas

E na Amazônia?

Na região amazônica, a espécie que é comumente chamada de pacu, na verdade, é a pirapitinga (Piaractus brachypomus). O significado de pirapitinga vem do tupi, antiga linguagem indígena brasileira, e quer dizer “peixe de casca branca”.

Apesar de serem do mesmo gênero, as espécies possuem características distintas.

“O nome comum ‘pacu’ é utilizado para diversas espécies de peixes arredondados, que pertencem a gêneros diferentes, mas o usual, quando falamos ‘pacu’, estamos nos referindo ao P. mesopotamicus”,

explica Giovanni Vitti Moro, pesquisador de Manejo e Conservação de Recursos Pesqueiros da Embrapa Pesca e Aquicultura.

Pirapitinga. Foto: Reprodução/Fluviário de Mora

Ele relata que, no geral, as espécies, Piaractus brachypomusPiaractus mesopotamicus são parecidas em termos de biologia.

“A diferença é na parte morfológica. Pirapitinga é avermelhada e possui manchas escuras na parte inferior do corpo, enquanto que o pacu é amarelado e com um tom cinza único no corpo”,

pontua Giovanni.

Além disso, enquanto o pacu é um peixe onívoro, alimentando-se de frutas, matéria vegetal e pequenos peixes; a pirapitinga, da Amazônia, é herbívora, ou seja, se alimentam apenas de fonte vegetal.

E aí? Você já sabia dessa diferença?

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Entenda qual a função de um consulado e quais estão presentes nas capitais da Região Norte  

Os serviços prestados por um consulado são essenciais na diplomacia internacional, pois fornecem assistência e proteção aos cidadãos de um país em território estrangeiro.

Leia também

Publicidade