Pesquisa analisa método para combater praga em cupuaçuzeiro

Para desenvolver a pesquisa foi necessário viveiro para produção de mudas, sala com condições específicas para inoculação controlada, coleta e conservação de esporos do fungo em condições de nitrogênio líquido.

A principal doença da cultura do cupuaçuzeiro (fruteira típica da Amazônia brasileira), conhecida como “vassoura-de-bruxa” (moniliophthora perniciosa), é uma praga que compromete o plantio e a produção do fruto. Para combater esse mal, uma pesquisa, apoiada por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), realizou a avaliação quanto à resistência da doença mediante a combinação de progenitores (pai e mãe), responsável pela geração da árvore do cupuaçu, em busca de materiais resistentes à doença e da tecnologia mais segura para o plantio.

O estudo é uma contribuição ao melhoramento da cultura, pois a avaliação de mudas, quanto à resistência da doença por meio da inoculação artificial, pela transferência dos esporos (estrutura do fungo que é capaz de causar a doença) para a superfície de uma parte da planta para provocar a doença, em condições especiais que imitam o que acontece no campo de forma natural, permite a seleção de mudas com potencial de resistência, conforme explica a coordenadora do estudo, Maria Geralda de Souza, pesquisadora da Embrapa Amazônia Ocidental em Manaus, na área de Fitopatologia.

Foto: Divulgação Embrapa

“A importância reside ainda nas progênies (conjunto de descendentes) de meios irmãos que não manifestaram sintomas da doença em condições de inoculação artificial, o que é um indicativo do seu potencial de resistência à doença para serem trabalhadas no programa de melhoramento da cultura, visando a obtenção da tecnologia, que são as cultivares de cupuaçuzeiros resistentes à vassoura-de-bruxa”,

acrescenta a pesquisadora.

Após a avaliação com mudas formadas por sementes das progênies de meios-irmãos de cupuaçuzeiro, observou-se diferenças entre as progênies de meio-irmão quanto a manifestação de sintomas da doença vassoura-bruxa. Em função da manifestação dos sintomas foi possível selecionar as progênies de meios irmãos, que deverão ser avaliadas no programa de melhoramento quanto à resistência à vassoura-de-bruxa, pois mostraram potencias de resistência, em relação aquelas, que de modo precoce já manifestaram a sua susceptibilidade a doença e, portanto, não sendo selecionada para o programa de melhoramento.

Foto: Divulgação Embrapa

Para desenvolver a pesquisa foi necessário viveiro para produção de mudas, sala com condições específicas para inoculação controlada, coleta e conservação de esporos do fungo em condições de nitrogênio líquido, meios de cultura para o desenvolvimento do fungo e materiais de laboratório para execução da inoculação e demais atividades.

“Dessa forma, o apoio da Fapeam com os recursos disponíveis no projeto, contribuiu de maneira muito positiva para realização da pesquisa”, ressaltou a coordenadora. 

A pesquisa foi realizada no campo experimental e no Laboratório de Fitopatologia da Embrapa Amazônia Ocidental.

Foto: Divulgação Embrapa

Sobre o Programa Universal Amazonas 

O Programa Universal Amazonas visa financiar atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, ou de transferência tecnológica, em todas as áreas de conhecimento, que representem contribuição significativa para o desenvolvimento do Estado do Amazonas.  

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Riqueza botânica do Parque Estadual da Serra dos Martírios é registrada em livro 

O livro é fruto do trabalho de sete pesquisadores do Ideflor-Bio, da Embrapa Amazônia Oriental e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Leia também

Publicidade