Chocolat Xingu 2024: festival internacional reúne produtores e empresários em Altamira 

Programação segue até o dia 16 de junho com atrações e participação de mais de 100 produtores das regiões de Integração do Pará.

O Festival Internacional do Chocolate e do Cacau de Altamira 2024 (Chocolat Xingu) reúne mais de 100 produtores de diferentes regiões de Integração do Pará este ano. São expositores, empresários, representantes de instituições pública e privada e consumidores, sobretudo os apaixonados por chocolate e outros derivados do cacau de origem. 

O evento, que teve início no dia 13 de junho e segue até o dia 16, é uma realização conjunta do governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e da prefeitura municipal de Altamira.

📲 Confira o canal do Portal Amazônia no WhatsApp

Foto: Leandro Reis/Sedap

Desde o dia 11 de junho, Altamira começou a receber diversas caravanas de produtores de cacau e empresários do ramo de chocolate que se encontram no município para participar do evento.

Entre as produtoras que participarão da programação pela primeira vez, estão as empreendedoras do município de Santa Bárbara do Pará, Fernanda Sahaba e Ana Paula Cardoso, da ‘Bada Chocolate Finos da Amazônia’.  

O cacau produzido pelas empresárias é o híbrido, com melhoramento genético e orientação da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac). A empresa artesanal trabalha com cinco espécies e passa por todo o processo produtivo do chocolate – que vai desde a produção da muda até a barra que chega ao consumidor. 

“É nossa primeira vez aqui e a nossa expectativa é bem alta, conhecer outros produtores também, trazer nosso chocolate pra ser conhecido nesse grande festival aqui em Altamira e no estado”, comentou Fernanda.

Foto: Leandro Reis/Sedap

Para Ana Paula, a participação no festival também é uma oportunidade de mostrar o diferencial do cacau e do chocolate produzidos em Santa Bárbara. 

“Essa feira é muito importante, o nosso diferencial é a questão familiar que a gente trabalha, desde a muda. É todo um processo familiar que a gente trabalha. O nome do nosso chocolate remete à família, a nossa localização é num espaço familiar onde a gente cresceu. Então é basicamente isso, a questão familiar e de afeto que passam o diferencial ao nosso chocolate”, garantiu a empreendedora.


Foto: Leandro Reis/Sedap
Foto: Leandro Reis/Sedap

O evento acontece no Centro de Eventos Vilmar Soares e está em sua terceira edição. O trabalho é feito em parceria com uma gama de servidores de outras instituições públicas, como a Prefeitura de Altamira e órgãos do Governo do Estado que atuam em parceria com a Sedap.

A organização do evento é da MVU Promoções e Eventos. Além de renomados chefes, a programação terá a participação de especialistas de diversas partes do Brasil e de outros países.

Confira a programação completa AQUI.

*Com informações da Agência Pará

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Camu-camu é usado para enriquecer farinha de mandioca

Desidratados sob diferentes métodos tecnológicos, os resíduos agroindustriais de frutos de camu-camu, adicionados à farinha de mandioca, incrementaram significativamente os produtos finais.

Leia também

Publicidade