Manaus 30º • Nublado
Quarta, 17 Agosto 2022

"A dança faz parte da minha cultura": Defensor público-geral de Roraima viraliza na internet com danças de hits

Além do paletó, da gravata e quando não está atuando como profissional do direito, o defensor público-geral de Roraima, Stélio Dener, tem um passatempo que vem bombando nas redes sociais: fazer as danças virais com hits do momento. Com os vídeos das performances, o "defensor tiktoker", como tem sido chamado, ele já acumula 50 mil visualizações em suas postagens (até o dia 17).

Embora seja chamado de "tiktoker", o defensor posta seus vídeos na "rede social vizinha", o Instagram. Stélio, que atua como defensor no Estado há 18 anos e atualmente ocupa o mais alto cargo da Defensoria Pública, afirma que encara as danças das redes sociais como brincadeiras saudáveis e que isso em nada atrapalha a sua profissão.

"Não é meu objetivo ganhar seguidores, mas sim mostrar para as pessoas que o profissional, que o defensor público, que o doutor, que o Stélio Dener tem esse lado também descontraído, do coreógrafo. Esse lado brincalhão, que é o que eu sou na minha vida pessoal".

Stélio Dener
O defensor Stélio Dener posta desafios para comemorar número de seguidores nas redes sociais. Foto: Reprodução/Instagram-defensor_steliodener

Além de defensor, Stélio é fundador da quadrilha junina 'Eita Junino' e, segundo ele, desde 2008 também é coreógrafo do grupo folclórico. Ele afirma que os vídeos tem o intuito - além de quebrar preconceitos com as danças e as cultura - de trazer a juventude que consome esse tipo de conteúdo para conhecer o trabalho de um defensor público e, assim, incentivar nos estudos e na carreira jurídica.

No último vídeo postado, Dener comemorou os oito mil seguidores dançando a coreografia viral da música 'Malvada', do cantor Zé Felipe, e já soma mais de 11 mil visualizações.

O defensor público tem recebido comentários positivos nas suas dancinhas. Foto: Reprodução/Instagram-defensor_steliodener

Nesta produção, o "defensor tiktoker" diz que aplicou um conceito em que brinca com todas as suas facetas: caracterizou-se de quadrilheiro, blogueiro e também defensor público. "Nesse vídeo, dá para notar que eu faço três personagens: o quadrilheiro, uma 'roupa de blogueiro', como se fosse tiktoker, e uma roupagem mais formal, de servidor público. A repercussão foi muito boa, o vídeo tem viralizado muito, muita gente compartilhou", comemora.

A ideia de postar os vídeos com as danças virais surgiu após Stélio atingir os 7 mil seguidores no Instagram, em outubro de 2021 e, para comemorar o número, reproduziu a 'dança do Coração Cachorro', que estava fazendo sucesso na época.

"O que me motivou a começar a fazer esses vídeos no Instagram, que acho que foram cinco ou seis vídeos, foi que ano passado eu consegui bater sete mil seguidores e fiz uma dancinha para comemorar o número. Então, quando eu cheguei aos oito mil seguidores pediram para eu fazer outra dancinha comemorando e eu fiz", conta.

O defensor relata que sua veia artística em nada atrapalha sua função jurídica. Foto: Reprodução/Facebook-Stélio Dener

Raiz junina

Stélio Dener lembra que desde sempre foi envolvido com danças juninas e que isso o aproximou das danças virais do TikTok. Ele, inclusive, fundou a 'Eita Junino' em 1998.

"Meus pais se conheceram brincando quadrilha junina em Roraima. Então, eu e os meus irmãos crescemos dentro dessa cultura junina. A influência foi tanta que nós fundamos um grupo em 1998 que tá aí até hoje. O lado cultural da dança sempre foi muito presente na minha vida. Sou coreógrafo, não de formação, mas informal, do nosso grupo folclórico desde 2008. Isso faz com que a gente tenha essa noção da dança e da brincadeira", conta.

"A dança faz parte da minha cultura e todos os cargos que exerci nunca me impediram em nada na minha vida pessoal em relação à minha formação cultural",

pontua.

Além de tiktoker, ele concilia o lado profissional do direito com o de atleta: Dener também é lutador de Jiu-jítsu.

Mensagem, intuito e repercussão das danças

Dener reforçou que, com a repercussão das dancinhas, quer passar ao público, principalmente para os jovens, que é possível usar as redes sociais de forma saudável.

"Para as pessoas que tem esse intuito de seguir estudando, se aprimorando, se profissionalizando e ao mesmo tempo querem fazer conteúdo com brincadeiras saudáveis nas redes sociais, eu mostro que é possível conciliar. E é importante também trazer a juventude conhecer o trabalho de um defensor. Essa abordagem nas redes sociais destaca principalmente esse lado de que a cultura e a brincadeira saudável das redes sociais não atrapalham a vida e nem o profissionalismo das pessoas. Cultura não prejudica ninguém", 

aconselha o defensor.
Stélio Dener atua como defensor público em Roraima há 18 anos. Foto: Reprodução/Facebook-Stélio Dener

Colegas defensores apoiam

No trabalho, Dener, que é o chefe dos demais defensores e servidores da instituição, afirma que os colegas apoiam, gostam e incentivam o "lado artístico". "Meus colegas, a maioria incentiva, brincam comigo em relação a isso, sabem da minha personalidade, sabem da minha competência, sabem que a minha personalidade cultural é voltada para o mundo junino. Não tenho nada que me envergonhar ou me deixar preocupado em relação a ser defensor público e fazer isso", assegura.

E os comentários, segundo Stélio, até agora, foram positivos, fazendo com que a repercussão seja sempre favorável. "Os comentários que recebo dos vídeos são 100% positivos. Talvez os negativos, as pessoas não irão falar para mim diretamente, mas todos foram positivos. Os negativos que possam surgir são pessoas que tem na cabeça algum tipo de preconceito, de um defensor público fazer alguma dança nas redes. Eu não tenho vergonha", garante.


*Por Caíque Rodrigues

Veja mais notícias sobre Roraima.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 17 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/