Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Segunda, 14 Junho 2021

Indígenas já estão sendo vacinados contra Covid-19 no Oeste Paraense

Indígenas já estão sendo vacinados contra Covid-19 no Oeste Paraense

As comunidades indígenas do Baixo Amazonas, localizadas nos municípios de Santarém, Óbidos e Belterra, já estão sendo imunizadas contra a Covid-19. Nesta primeira fase, que vai até esta quinta-feira (28), há vacinas para 536 pessoas. Na região há 4.104 indígenas, que fazem parte dos grupos prioritários da primeira fase do Plano Estadual de Vacinação, elaborado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Também fazem parte desse grupo prioritário idosos acolhidos em casas de repouso e asilos e profissionais da saúde diretamente envolvidos no combate à pandemia. Os indígenas formam um dos grupos prioritários da primeira fase do Plano Estadual de Vacinação.

O Ministério da Saúde, por meio da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), estima vacinar mais de 410 mil indígenas e 20 mil profissionais de saúde indígena contra a Covid-19 em todo o Brasil. A imunização ocorre em cerca de 6 mil aldeias dos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dsei) do País, e incluem as especificidades da ADPF 709 ( Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental), ajuizada pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) e por seis partidos políticos.

Foto: Alex Ribeiro / Ag.Pará

Neka Borari, cacique do Povo Borari no distrito de Alter do Chão, em Santarém, acompanhou o dia de vacinação na comunidade e afirmou que a população indígena confia na ciência e nas vacinas contra o novo coronavírus. A cacique aprovou o fato de os índios serem incluídos no grupo prioritário, e ressaltou a importância da continuidade da vacinação para todos.A cacique Neka Borari ressaltou a importância da vacinação para todos .

"Estão sendo dias difíceis. Não somos acostumados com peste. Somos acostumados com coisas boas, como água, farinha e peixe. De repente, somos impactados com uma pandemia destas. É muito difícil para nós. Estamos tentando nos defender, lutando pela sobrevivência. Estamos nos juntando para tomarmos a vacina e ficarmos todos imunizados", disse a cacique.A cacique Neka Borari, do Povo Borari acompanhou a vacinação na comunidade em no distrito de Alter do Chão.

Respeito e cuidado

"Nós devemos ter solidariedade com aqueles que perderam entes queridos na pandemia, e nós perdemos 61 indígenas, mesmo com todos os esforços. Mas agora, com a vacina chegando, renova-se a esperança da proteção à vida de cada comunidade indígena do nosso Estado. Serão vacinados mais de 23 mil índios, a partir deste momento, e isso significa respeito e cuidado com as pessoas", enfatizou o governador Helder Barbalho.

Planejamento

O Plano Estadual de Vacinação elaborado pela Sespa prevê que a campanha ocorra, simultaneamente, em todos os 144 municípios do Pará. Os grupos previstos serão cumulativos no decorrer das etapas definidas:

1ª Fase: Trabalhadores de saúde; pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência e indígenas aldeados.

2ª Fase: Profissionais da Segurança Pública na ativa; idosos de 60 a 79 anos; idosos a partir de 80 anos e povos e comunidades tradicionais quilombolas.

3ª Fase: Pessoas com comorbidades (doenças como diabetes, hipertensão e obesidade).

4ª Fase: Trabalhadores da educação; Forças Armadas; funcionários do sistema penitenciário; população privada de liberdade e pessoas com deficiência permanente severa. 

Veja mais notícias sobre SaúdeCidadaniaPará.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 14 Junho 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/