Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sexta, 07 Mai 2021

"Cabine do Amor" garante o abraço entre pacientes e familiares no Hospital de Campanha

O Hospital de Campanha de Santarém (HCS), unidade temporária montada pelo Governo do Estado e Prefeitura para atender os pacientes da região oeste do Pará no tratamento da Covid-19, completa um mês nesta sexta-feira (19). A data celebra a alta hospitalar de 85 pacientes e o lançamento de projeto que aproxima pacientes positivados com covid-19 e familiares.

Denominada "Cabine do Amor", a iniciativa permite que os pacientes com quadro clínico estáveis possam abraçar alguns familiares, tendo uma proteção plástica intermediando o toque físico. Na oportunidade, foi realizada a primeira sessão com cinco pacientes.


Foto: Divulgação

Para participar da iniciativa, houve uma avaliação técnica feita pelo corpo clínico do Hospital de Campanha, que definiu quantos pacientes estariam em condições clínicas e sanitárias para participar da ação. Além da proteção plástica, pacientes e familiares utilizam luvas e capotes durante o contato.

O secretário regional de Governo do Oeste do Pará, Henderson Pinto, ressalta que o projeto faz parte de uma iniciativa do Estado e Município para salvar vidas por meio do Hospital de Campanha.

"Estamos com um ano de pandemia e ver surgir aqui em Santarém um projeto brilhante que proporciona aos familiares dar um abraço nos entes que estão internados em condições clínicas é algo que não tem explicação e nos emociona profundamente", comentou o secretário.

Psicóloga do Hospital de Campanha, Narjara Dantas explica que a iniciativa surgiu durante o diálogo com os pacientes, que relatavam felicidade por falar com os familiares através de videochamadas, mas que sentiam falta do olho no olho e do abraço.

"Com essa provocação dos pacientes fui pesquisar o tema. Vi que na Itália teve um projeto do tipo chamado cortina do abraço", explica.

"Segui pesquisando, montei o projeto e apresentei para a diretoria que aprovou. O abraço é importante, porque libera o hormônio do amor e faz as pessoas se sentirem importantes, seguras e amadas. Sabíamos que íamos fazer bem aos pacientes, mas confesso que fiquei surpreendida por fazer tão bem", revelou a psicóloga.

EMOÇÃO

Nesta sexta-feira (19), nos corredores do Hospital de Campanha, montado na Escola Estadual Maria Uchoa Martins, não faltou emoção, sorrisos, lágrimas de alegria e esperança por dias melhores. Foi um dia marcado pelo encontro dos pacientes com seus familiares e também de altas médicas.

Um dos encontros mais emocionantes foi entre Joanice Sousa dos Santos, 65 anos, que está internada há seis dias e recebeu visita da sua filha, Juliana Souza dos Santos. Bastante emocionada, Juliana Santos aproveitou a oportunidade para enviar mensagens de amor e gratidão.

"Recebemos diariamente boletins médicos, mas não é a mesma coisa. Poder abraçar, ainda que com uma barreira física, conseguimos sentir ela mais próximo e a energia. A gente reforça a nossa confiança e a nossa esperança quando vemos ela bem cuidada, amparada e todo o suporte oferecido. Eles ficam no isolamento, então para eles é tão fundamental quanto para nós. Isso acelera a recuperação", disse Juliana.

ALTAS

Ainda nesta sexta-feira, mais três pacientes receberam alta médica e foram recepcionados na área externa do hospital provisório por amigos e familiares. Paulo Vagner da Silva Pereira acompanhou a alta médica de Mauro Renan Carvalho da Silva, 25 anos, e mandou um recado aos profissionais que trabalham no atendimento aos pacientes.

"Eu agradeço em nome das famílias pelo que vocês estão fazendo aqui, se sacrificando pelas pessoas. Que Deus abençoe e deixe vocês fora deste contágio, porque vocês são verdadeiros anjos", disse o acompanhante. 

Veja mais notícias sobre ParáSaúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 07 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/