Manaus 30º • Nublado
Quinta, 29 Setembro 2022

Tupi, Estrelinha e Mineirinho: conheça os bois mirins do Festival Folclórico de Parintins

pintura-bois-mirins-parintins-foto-facebook-boibumba-mineirinho

De geração para geração: é assim que a cultura e o folclore popular ultrapassam décadas. E esse transpassar de cultura ao longo do tempo é uma das maiores características e legados do Festival Folclórico de Parintins, no Amazonas. Para além da intensa movimentação turística na cidade, o Festival está no cotidiano, no dia a dia do cidadão.

Isso porque desde a infância a população parintinense é introduzida à cultura do boi-bumbá e se engana quem pensa que essa apresentação já começa nos famosos bois Garantido e Caprichoso.

Uma semana antes da tradicional disputa entre eles, os bois mirins se apresentam e servem como espaços para iniciar a história desta brincadeira cultural em crianças e adolescentes parintinenses.

O Portal Amazônia reuniu mais informações sobre a história dos bois mirins e a sua relevância no cotidiano da Ilha Tupinambarana. Confira:

Foto: Yuri Pinheiro

O evento 

Iniciado em 2005, o Boi Mirim é um evento voltado essencialmente para as crianças parintinenses. Na prática, funciona como uma escola para crianças e adolescentes que sonham em brincar nos bois Garantido e Caprichoso.

O espetáculo que antecede a rivalidade entre azul e vermelho acontece do lado de fora do Bumbódromo, na Praça dos Bois.  Ao todo, são três bois, cada um conta com 1h20 por dia para se apresentar, durante três dias de evento.

Além disso,  seis jurados pontuam itens defendidos pelas crianças como 'apresentador', 'levantador de toadas', 'cunhã-poranga', 'rainha do folclore', 'pajé' e 'porta-estandarte', itens esses que também são avaliados na competição tradicional do Festival.

Boi Mirim Tupi 

Criado em novembro de 2004 pelos amigos Inaldo Andrade, Sebastião Garcia, João Pedro, Heliomar Viana e Gideão Teixeira, o boi laranja e branco surge para representar os bairros Itauna I, Itaúna II e Paulo Correa no Festival Folclórico de Parintins. Possui uma letra T estilizada na testa. Sagrou-se bicampeão da 55ª Festividades Folclóricas de Parintins em 2022.

Foto: Pitter Freitas

Boi Mirim Estrelinha  

Com as cores verde e branco e uma estrela diferente na testa, o boi Mirim Estrelinha também faz parte do imaginário popular. No dia 15 de junho completou 40 anos de história, como lembra a página oficial do boi no Facebook:

"Há exatos 40 anos o boi Estrelinha surgia do mundo imaginário de uma criança. Hoje ele cresceu e começa a dar bons frutos. Sua história é rica, linda e deve ser preservada sempre. Foram dezenas de crianças que passaram por esta brincadeira sadia, bonita, que alimenta o sonho de um dia se destacarem nos bois símbolos desta terra. Um trabalho social de grande importância para as futuras gerações de parintinenses",

relembrou a página.
Foto: Reprodução/Facebook-Boi Mirim Estrelinha Oficial

Boi Mirim Mineirinho 

O Mineirinho defende as cores azul e branca, as mesmas cores que o famoso boi Caprichoso, e tem a letra 'M' como símbolo. De acordo com o filho da fundadora, Adson Freitas, este é o boi mirim mais antigo, com 46 anos.

Veja mais notícias sobre AmazôniaAmazonas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 30 Setembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/