Manaus 30º • Nublado
Sábado, 25 Junho 2022

Cheia no Acre: rios apresentam vazante em cidades que estavam acima da cota de transbordo

b2ap3_medium_RIO-ACRE

 Após atingir a cota de alerta, os rios que compõem a bacia de algumas cidades do Acre apresentaram vazante nesta semana em Porto Acre, Tarauacá, Sena Madureira e também na capital acreana Rio Branco.

Em Tarauacá, o rio que tinha transbordado pela quarta vez este ano mediu 9,10 metros nesta quinta. A cota de transbordo do manancial é de 9,50 metros. O rio tinha chegado a 10,05 metros na terça (29), mas não houve retirada de famílias.

Os efeitos da cheia fizeram o governador Gladson Cameli decretar situação de emergência em Feijó, Tarauacá, Sena Madureira, Santa Rosa do Purus, Jordão e Cruzeiro do Sul. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) e tem validade de 90 dias. O Rio Envira, em Feijó, não teve leitura.

 Rio Branco

O nível do Rio Acre saiu da cota de transbordo (14 metros) em Rio Branco. Segundo dados da Defesa Civil Municipal, o manancial marcou 13,82 metros na medição das 6h desta quinta (31). Não foi registrada chuva nas últimas 24 horas na capital.

Apesar da vazante, ainda há mais de 120 pessoas fora de casa por conta da enchente. Ao todo, são 25 famílias com 91 pessoas desabrigadas e que foram levadas a um dos três abrigos públicos montados na capital.

Além disso, 12 famílias com 37 pessoas foram levadas para casa de parentes e, por isso, estão desalojadas. O coordenador da Defesa Civil Municipal, tenente-coronel Cláudio Falcão, informou que as famílias só devem ser liberadas para voltar para casa quando o nível do manancial estiver entre 12 e 11 metros. 

 Cruzeiro do Sul

Em Cruzeiro do Sul, o Rio Juruá oscila e apresentou a cota de 13,30 metros nesta quinta na cidade e segue com 30 centímetros acima da cota de transbordo (13 metros).

A enchente ainda atinge 28 mil pessoas, conforme dados da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, que atuam juntos. Ao todo, 124 famílias estão desabrigadas, com um total de 480 pessoas nos 12 abrigos públicos montados na cidade. Além disso, há 500 famílias desalojadas, ou seja, que foram levadas para casa de parentes. A cidade tem ainda quatro famílias em aluguel social.

 Sena Madureira

 Em Sena Madureira, o Rio Iaco não teve leitura nesta quinta porque a régua de medição foi levada pelas águas. Porém, o corpo de Bombeiros informou que o sinal é de vazante e por a régua ter sido levada pela correnteza não é possível divulgar a medição. Por conta da situação, a prefeitura decretou situação de emergência.

O Corpo de Bombeiros do município informou que a cheia deixou 34 famílias desabrigadas, totalizando 171 pessoas. Além disso, 18 famílias estão desalojadas e foram para casa de parentes, com um total de 62 pessoas. Desde o fim de semana não foram removidas famílias. O retorno das famílias só deve ocorrer quando o rio estiver abaixo da cota de alerta.

Foto: Arquivo/Defesa Civil

 Porto Acre

O Rio Acre também transbordou em Porto Acre no sábado (26) e também apresentou vazante e chegou à cota de 13,05 metros nesta quinta. 

Veja mais notícias sobre Acre.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 25 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/