Farinha de mandioca foi o produto mais vendido nas feiras de Macapá e Santana em 2023

Os dados apontam que o produto movimentou mais de R$ 5,1 milhões.

Consumo do produto representou um aumento 6,7% em relação ao ano de 2022. 

Um levantamento realizado pelo Governo do Amapá mostrou que a farinha de mandioca foi o produto mais vendido nas Feiras do Produtor Rural de Macapá e Santana em 2023. Os dados apontam que o produto movimentou mais de R$ 5,1 milhões. Os dados são da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural (SDR), responsável pelas feiras.

Ao todo, foram comercializadas 587 toneladas de farinha durante o último ano, número que representa 25,7% das comercializações totais nas feiras. Os dados apontam, ainda, que 2023 contou com um crescimento de 6,7% nos valores comercializados e 7% no volume do produto que entrou nas feiras.

Além da farinha de mandioca, outros produtos também foram avaliados na pesquisa. Os dados mostram uma alternância entre volume de comercialização e saída através das vendas. 

A banana, por exemplo, aparece na segunda colocação com o maior quantitativo de entrada, com 382 toneladas do fruto, mas em relação às vendas fica na oitava colocação, com R$ 114 mil.

Em relação a vendas, a pimentinha verde garantiu faturamento de mais de R$ 1 milhão, sendo o segundo produto mais vendido e o terceiro em volume, com 96 toneladas. Confira a lista dos produtos mais vendidos:

  • Farinha de mandioca – Faturamento de R$ 5.115.230,04
  • Pimentinha verde – Faturamento de R$ 1.001.520,00
  • Pupunha – Faturamento de R$ 486.264,00
  • Abacaxi – Faturamento de R$ 307.408,20
  • 5º Maniva pré-cozida – Faturamento de R$ 220.088,00
  • 6º Macaxeira descascada – Faturamento de R$ 206.387,50
  • 7º Massa de macaxeira – Faturamento de R$ 178.056,00
  • 8º Banana – Faturamento de R$ 114.696,00
  • 9º Coco verde – Faturamento de R$ 112.648,50
  • 10º Abóbora – Faturamento de R$ 98.527,59 
Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Portal Amazônia responde: qual a função de uma ‘área de preservação permanente’?

As APP são consideradas um instrumento essencial à política de preservação ambiental.

Leia também

Publicidade