Manaus 30º • Nublado
Terça, 23 Abril 2024

Peça teatral relembra 43 anos de um dos maiores naufrágios da Amazônia: 'Novo Amapá'

peça teatral 'Novo Amapá' relembra os 43 anos do trágico naufrágio que vitimou centenas de pessoas na Amazônia. O espetáculo, que é uma tradição desde 2012, será realizado no museu Sacaca, área sul de Macapá (AP), a partir das 20h desta sexta-feira (1º). Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). A classificação é Livre.

A encenação protagonizada pela Cia Supernova é inspirada na obra do artista Joca Monteiro, que escreveu o texto 'Triste Janeiro'. Uma releitura do dia 6 de janeiro, data do acidente.

Entenda: Novo Amapá: Saiba a história do maior naufrágio do Amapá

Foto: Divulgação/Cia Supernova

Entre os versos da dramaturgia, Joca homenageia as 600 pessoas a bordo do navio que à época partia em direção ao município de Almeirim, no Pará.

Segundo os autores da peça, os versos do texto são observados na abordagem sobre a morte de pelo menos metade das pessoas a bordo. Além da lembrança aos 'heróis', como são tratadas na obra as pessoas que ajudaram nas buscas.

Quem for ao museu vai acompanhar uma peça com inserção de vídeos e construída com base nas experimentações artísticas coletivas. A ideia é retratar o acontecido por pessoas da Amazônia.

Leia também: Conheça idoso que salvou 14 pessoas no naufrágio do "Novo Amapá" e sonha com reencontro

Tragédia 

O naufrágio do Novo Amapá é um dos maiores já acontecidos na Amazônia. A embarcação partiu de Santana, às 14h e naufragou por volta de 21h, do dia 6 de janeiro de 1981, após bater em um banco de areia no rio Cajari, próximo ao distrito de Monte Dourado, em Almeirim, no Pará, onde seria o destino final.

A embarcação, segundo o inquérito marítimo nº 22.031, do Departamento Regional da Marinha no Pará, tinha 25 metros de comprimento com suporte para transportar no máximo 400 pessoas e meia tonelada de mercadoria.

À época, a Capitania dos Portos havia registrado cerca de 150 passageiros, conforme lista cedida pelo despachante do barco. No entanto, o barco teria partido do porto de Santana com mais de 600 pessoas entre passageiros e tripulantes e quase uma tonelada de carga comercial, informou investigação.

*Por Mariana Ferreira, do g1 Amapá

Veja mais notícias sobre CulturaAmapá.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 23 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/