Manaus 30º • Nublado
Terça, 05 Março 2024

​Fé, lendas e tradições: confira como foi o segundo dia do Boa Vista Junina 2023

IMG_2573

A 23ª edição do Boa Vista Junina, o maior arraial da Amazônia, teve seu segundo dia cercado de grandes produções e, apesar do tempo chuvoso, a programação ocorreu sem interrupções. Seis quadrilhas se apresentaram na segunda noite do evento: uma do grupo emergente, três do grupo de acesso e duas do grupo especial.

Saiba mais: Amazon Sat transmite a 23ª edição do Boa Vista Junina; saiba como acompanhar a programação

As quadrilhas interagiram com a plateia, utilizaram vários recursos pirotécnicos, visuais e enredos focados na região amazônica, com influências religiosas e nordestinas. Confira detalhes do segundo dia:

Grupo Emergente

São Vicente 

A primeira apresentação da segunda noite foi da quadrilha São Vicente. Cercada de aspectos que remetem à São João, com figurinos e passos coreograficamente juninos, o grupo surgiu na verdade como uma escola de samba.

O tema da apresentação foi 'Junho, o mês festeiro chegou', com a música-tema 'O mês festeiro chegou'. O grupo mostrou que embarcou de fato nas comemorações juninas. Confira alguns momentos:

Grupo de acesso

Estrela Junina

"No outono é sempre igual/ as folhas caem no quintal". Quem não conhece esse trecho de uma famosa música que retrata as estações do ano? Sandy e Júnior marcaram gerações. E essa foi a temática do grupo junino Quadrilha Estrela Junina, com a música-tema 'As quatro estações', composta por Marcelyno Silva.

Com muitas cores e alegria, a quadrilha retratou cada estação. Confira: 

Luar do Sertão

Com a temática 'A fé que nos une é a fé que nos move' e música-tema de mesmo nome, o grupo Luar do Sertão trouxe, em sua apresentação, mensagens de fé, inclusão e sabedoria.

Na coreografia e vestimentas, buscou levar ao público uma mensagem de um mundo melhor. Confira:

Tradição Macuxi

Que Roraima tem uma beleza natural cercada de paisagens e pontos turísticos que contam a história do lugar, não é novidade. Mas para ressaltar essa beleza ainda mais, o último grupo da categoria acesso, Tradição Macuxi, fez sua apresentação com o tema 'Lendas e Mitos do Monte Roraima'.

Com a música-tema 'Monte Roraima, um encanto de beleza', a quadrilha destacou um dos pontos turísticos mais conhecidos do Estado. Durante os 30 minutos de apresentação, o grupo também homenageou povos originários, como as tribos Taurepangues, Macuxi e Ingarikó. 

Confira detalhes da apresentação:

Grupo Especial

Amor Caipira

 Seguindo na linha da temática 'fé', o grupo Amor Caipira abriu a apresentação do grupo especial. Com inspiração na cultura nordestina, a apresentação 'Nossa Terra é quente de amor e Fé' mostrou a história de um nordestino sofrido, um vaqueiro chamado Vicente, que mesmo com a morte do pai e a vida difícil na caatinga, vê uma esperança de dias melhores ao reencontrar seu grande amor de infância: a Rosinha.

Confira a apresentação que teve como música-tema 'Nossa Vaqueirada Apenas Começou', do compositor Léo Marques:

Zé Monteirão

E para finalizar a segunda noite, a Quadrilha Zé Monteirão também abordou questões relacionadas à fé, Jesus Cristo e o amor ao próximo. Eles foram os campeões do ano passado e estão entre os favoritos deste ano.

Nesse sentido, o tema foi 'Pão nosso de cada dia' com a música-tema 'O pão da vida'. A apresentação focou em ressaltar que o amor verdadeiro enfrenta tudo mesmo que lhe falte o pão, o alimento essencial. 

Na apresentação, a plateia contribuiu cantando e participando do enredo. No casamento fictício, a noiva até distribuiu bolo para a população e Jesus distribuiu o pão para a plateia. O grupo também utilizou vários recursos visuais durante o evento. Confira os destaques: 

Veja mais notícias sobre CulturaRoraima.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 05 Março 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/