Manaus 30º • Nublado
Quinta, 18 Agosto 2022

'A Última Floresta': filme sobre povo Yanomami ganha a CCXP Awards 2022

O longa-metragem 'A Última Floresta', com roteiro de Luiz Bolognesi e coassinado pelo xamã e ativista Davi Kopenawa Yanomami, foi o vencedor na categoria Grand Prix da Comic Con Experience (CCXP) Awards 2022. A CCXP Awards é considerada a maior premiação de cultura pop do país e ocorreu em São Paulo no dia 15 de julho.

O filme retrata o povo indígena Yanomami, misturando documentário e ficção, denunciando garimpos ilegais e o desmatamento da floresta. Os atores foram os próprios indígenas. O Grand Prix é dado para a produção mais votada do ano entre todas as categorias.

Além do prêmio principal da noite, a produção também levou para casa o prêmio de 'Melhor Filme Nacional'. Além dele, concorriam na categoria os filmes 'Turma da Mônica - lições', dirigido por Daniel Rezende; 'Medida provisória', de Lázaro Ramos; 'Eduardo e Mônica', do diretor René Sampaio; e 'Medusa', dirigido por Anita Rocha.

Foto: Divulgação/A Última Floresta

Na premiação, os produtores do filme, Laís Bodanzky e Caio Gullane, agradeceram pelo prêmio e dedicaram a vitória ao povo Yanomami. Já nas redes sociais, o diretor e roteirista Luiz Bolognesi repercutiu o prêmio em um evento, que segundo ele, é dedicado aos "jovens da cultura pop".

"O filme ganhou o PRÊMIO PRINCIPAL do COMIC CON AWARDS, maior evento de games, quadrinhos, filmes e séries do Brasil. Ganhou também MELHOR FILME BRASILEIRO. Como é possível que os jovens da cultura pop, fãs de Marvel, DC, Pixar, games, etc votaram nesse filme? Minha tese é que viajaram no MULTIVERSO da mitologia e realidade Yanomami. E estão sim preocupados com a FLORESTA… O FUTURO É INDÍGENA!",

declarou o roteirista Luiz Bolognesi

Entre os jurados da categoria filmes estão Marina Person, atriz, diretora e apresentadora; o ator Caio Horowicz; e a atriz Maria Bopp. Além do filme, foram premiados trabalhos em mais de 30 áreas como quadrinhos, séries, jogos, literatura e outros. Assista ao trailer de 'A Última Floresta':


Prêmios

Além do prêmio de destaque na CCXP, "A Última Floresta" também ganhou 'Oscar Latino' de melhor documentário em maio deste ano, em Madri, na Espanha. Já em junho, a produção levou um prêmio de público na sessão Panorama da Berlinale, em Berlim.

A premiação ocorre em meio ao avanço do garimpo ilegal no território. A região é explorada por garimpeiros há décadas, que buscam minérios como ouro e cassiterita, usada na fabricação do estanho. Estima-se que 20 mil invasores estejam no território.

Além de enfrentar o aumento desenfreado da exploração ilegal, os indígenas também lutam contra a destruição dos rios e a floresta, a disseminação de doenças e a falta de segurança das comunidades.

Terra Yanomami

O filme foi produzido na Terra Indígena Yanomami, com cerca de 10 milhões de hectares distribuídos entre os Estados de Roraima, onde fica a maior parte, e Amazonas. São mais de 28,1 mil indígenas que vivem na região, incluindo os isolados, em 371 comunidades.

*Por Samantha Rufino, do g1 Roraima


Veja mais notícias sobre CulturaAmazonasRoraima.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 18 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/