Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 28 Outubro 2020

Nem sempre é bom ter um currículo ʽmodernoʼ

Você já deve ter ouvido ou lido falarem que os currículos atuais devem modernos, com cores, decorações, balões, skills e outros pontos. Mas você sabia que, em alguns casos, um currículo nesse formato pode prejudicar o/a profissional já na triagem? Isso acontece por vários motivos, entretanto, o principal é que, quando fazemos um currículo temos que pensar na tendência comportamental de quem vai receber: como essa pessoa pode reagir, como é a rotina dela e como fica o seu comportamento durante o dia, qual o nível de cargo que ocupa, se a empresa é mais tradicional ou moderna, enfim.

No decorrer do artigo, vou abordar esses pontos e explicar, de forma técnica, como nem sempre é ideal ter um currículo "moderno".

(Foto: Reprodução/Internet)

Como usar um currículo moderno

Os currículos modernos e coloridos são recomendáveis para profissionais que concorrem a vagas em áreas como Marketing, Comunicação, Design, Criação e áreas similares. Dessa forma, o documento estará incorporado ao formato da área de atuação, mostrando a capacidade de criação da pessoa em questão.

Mesmo sendo um currículo moderno, temos que ficar alerta a alguns pontos:

- Não separar as informações: normalmente esse tipo de currículo tem informações separadas como skills e formação acadêmica ao lado direito ou esquerdo. Com isso, há a quebra da continuidade de leitura. Isso vai forçar a pessoa que estiver lendo a procurar pelas informações que precisa. Assim, o ideal é que as informações estejam todas embaixo uma da outra. Exemplo: dados pessoais, logo abaixo a Síntese de Qualificações, logo abaixo formação acadêmica, logo abaixo experiências e, por fim, cursos e conhecimentos complementares.

- Informações por bolinhas: outro ponto que requer cuidado é o preenchimento de informações através de bolinhas. Exemplo: o profissional tem inglês intermediário e abre um item de Idioma com preenchimento de 3 bolinhas para um espaço de 5: 3 bolinhas pintadas e 2 sem pintar. Isso pode confundir a leitura em criar a dúvida se o inglês é intermediário ou avançado. Sendo assim, o ideal é que a informação seja inserida como "Inglês intermediário", sem bolinhas.

- Cores "gritantes": elas são interessantes, desde que sejam analisadas antes para ficarem com um teor chamativo, mas leve. Cores como lilás, rosa pink e verde limão, por exemplo, podem causar irritação visual para os olhos. Se for assim, pode gerar desclassificação. O ideal é que sejam usadas cores como amarelo, vermelho e laranja.

- Para impressionar: vamos imaginar que João vai concorrer um cargo para uma fábrica de chocolates? Se ele fizer um currículo num formato de uma caixa de chocolate pode ser uma grande inovação, pois quase ninguém pensaria nisso. Dessa forma, ele será lembrado e terá chamado a atenção das pessoas que recebem e analisam. Outro exemplo é que se for para um pet shop, pode colocar cachorrinhos ou ossos no fundo do currículo através da inserção de imagem com marca d'água.

O nível de aceitação

A cada 10 profissionais de Marketing, 6 considerar interessante o conceito de um currículo moderno em processos seletivos. Os outros 4 ainda preferem o tradicional.

Entre esses 4 gestores de marketing, muitos alertam para o seguinte ponto:

- O currículo deve ser tradicional pois é um documento, havendo um espaço separado como um blog, portal ou espaço gratuito que possa mostrar trabalhos realizados.


Flávio Guimarães é diretor da Guimarães Consultoria, Administrador de Empresas, Especializado em Negócios, Comportamento e Recursos Humanos, Articulista de Carreira, Emprego e Oportunidade dos Jornais Bom Dia Amazônia e Jornal do Amazonas 1ª Edição, CBN Amazônia, Portal Amazônia e Consultor em Avaliação/Reelaboração Curricular.

Veja mais notícias sobre NotíciasEu Profissional.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 28 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/