Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 28 Outubro 2020

Devo mudar para áreas com muitas vagas ou não?

O momento da crise em nossa região é crítico a ponto de muitos profissionais pensarem em mudar de área de atuação, migrando para uma que pode ter mais oportunidades para uma recolocação. Entretanto, dependendo da área que for escolhida, pode gerar mais frustração do que o imaginado. Ou não.

Quando pensamos em uma mudança de carreira, precisamos avaliar vários fatores, tendo como o principal a quantidade proporcional de oportunidades/vagas de empregos relacionado ao número de profissionais já existentes no mercado.

Nesse artigo, vamos abordar isso com alguns exemplos práticos de como devemos fazer essa análise. Assim, podemos prever se vamos perder tempo com uma tentativa com tendências de não dar certo ou se vamos acertar o alvo que queremos. 

Reprodução/Shutterstock

Pode ser um erro. Ou não.

Muitas vezes, vemos diversas oportunidades em algumas áreas e logo pensamos: "Opa, essa área é mais fácil de conseguir emprego, então". Vamos para um exemplo prático disso?

O João é um profissional da área de Construção Civil. Desde 2015, quando a crise se iniciou, tenta se recolocar, mas não consegue. Com o pico pandemia, o cenário piorou mais um pouco. Ao pesquisar sites de empregos, percebeu que muitas vagas na área Administrativa são publicadas todos os dias. Assim, imaginou que seria mais fácil conseguir uma recolocação nessa nova área. Entretanto, o João precisar analisar dois pontos específicos sobre isso:

1. Será que a área que ele quer mudar já não tem muito profissionais disponíveis no mercado?

A área Administrativa, por exemplo, mesmo que tenha mais vagas todos os dias, é um tipo de função com muitos profissionais formados e que estão desempregados no momento. Isso significa que, proporcionalmente, a alta quantidade de vagas X alta quantidade de concorrentes levará o João para o mesmo patamar anterior. Por mais que seja uma área com mais possibilidades, há também mais pessoas concorrendo. Sendo assim, não há benefícios para o João migrar para essa nova área.

2. Será que a área que ele quer mudar é uma novidade de mercado ou se trata de um pensamento que veio após a identificação de alguma demanda específica?

Vamos imaginar que o João quer migrar para a área Comercial de Marketing Digital. Sendo assim, se fizermos uma análise técnica e proporcional, será bem melhor do que para a área Administrativa, pois se trata de um segmento com tendência real de crescimento e ainda com poucos profissionais capacitados no mercado. Optando por essa área, ele pode despontar na frente de muitos outros concorrentes.

Vamos imaginar mais um cenário, com uma área que não é tendência e que é um tradicional: Segurança do Trabalho. Essa é uma área com uma demanda real de mercado para serviços de consultorias para empresas de pequeno porte. Popularmente falando, quem opta por prestar serviços nessa área normalmente pensa em atender grandes empresas, deixando a lacuna em aberto para as empresas menores, que quase sempre não conseguem ser atendidas justamente por essa falta de interesse nesse segmento. Assim, sim, o João pode dar certo na sua migração para uma área tradicional, que é estabilizada em termos técnicos de mercado, mas que oferecerá uma solução para um "buraco" de demanda.

Como se capacitar para uma nova área

Mas Flávio. quero migrar mas devo me capacitar. Como posso fazer isso sem gastar recursos?

Bom, se houver recursos para fazer um curso, ótimo. Se não houver, existem muitas alternativas interessantes na própria internet e que oferecem ensinamentos gratuitos sobre várias áreas. Quase sempre, cursos gratuitos são lançados e depois retirados do mercado pelo fato de não terem adesão.

As melhores fontes são instituições de ensino de médio e grande porte que possuem dispositivos de incentivos financeiros, seja por parte do Governo Federal ou de empresas que financiam ações e programas de educação. Podemos encontrar várias delas que, inclusive, quando promovem esses mesmos cursos de forma presencial, cobram valores bem altos.

Eu posso aproveitar alguma experiência que já tenho para uma nova área?

Pode, claro. Vamos imaginar que um profissional da área Administrativa quer ir para a área de Manutenção Industrial. O primeiro passo é pontuar todas as atividades praticadas na Administrativa e que têm tendência de existirem na Manutenção. Por exemplo:

- Controle de informações

- Elaboração de planilhas

- Elaboração de relatórios

- Soluções de problemas

Criando as ligações das experiências já obtidas, a migração fica bem mais visível quando formos elaborar um novo currículo.

E então? Vamos para a prática?


Flávio Guimarães é diretor da Guimarães Consultoria, Administrador de Empresas, Especializado em Negócios, Comportamento e Recursos Humanos, Articulista de Carreira, Emprego e Oportunidade dos Jornais Bom Dia Amazônia e Jornal do Amazonas 1ª Edição, CBN Amazônia, Portal Amazônia e Consultor em Avaliação/Reelaboração Curricular. 


O conteúdo do texto é de inteira responsabilidade do(a) autor(a) e não reflete, necessariamente, a posição do Portal Amazônia.

Veja mais notícias sobre Eu Profissional.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 28 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/