Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Segunda, 26 Outubro 2020

Cursos EAD são uma boa escolha?

Em tempos de pandemia, o mercado de cursos EAD foi um dos que mais aqueceu em relação a faturamento. Muitas instituições suspenderam temporariamente as suas aulas presenciais, substituindo pelo modelo a distância. Além disso, é uma categoria de ensino que vem se destacando ao longo dos anos por vários motivos. Os dois principais são a redução de custos operacionais para a empresa/instituição e para o/a aluno, e a comodidade de estar em casa.

Entretanto, o ensino EAD não é mais fácil como ouvimos e lemos em alguns sites. A disciplina, a metodologia de ensino e provas são diferentes do modelo presencial. Por isso, antes de escolhermos ingressar nesse novo mundo, temos que analisar alguns pontos fundamentais. Nesse artigo, vamos falar sobre todos eles.

(Foto: Reprodução/Internet)

EAD não é mais fácil

O ensino a distância, quase sempre, gera a ideia de que é mais tranquilo e flexível, se comparado ao ensino presencial. Esse é um equívoco que faz muitos profissionais mergulharem nessa nova modalidade de ensino como alternativa de capacitação profissional. No entanto, dois fatores importantes precisam ser levados em conta:

- Requer mais disciplina do que o ensino presencial: prazos perdidos são perdas de notas sem a possibilidade de lançamentos posteriores. No ensino EAD não há a possibilidade de combinar um prazo para fazer uma prova, por exemplo. Como tudo é programado via sistema, se o/a estudante perder a data e horário definidos, não terá mais outro. Por outro lado, no ensino presencial há a possibilidade de combinar com o/a professor/a ou coordenação um novo dia para a realização de avaliações, caso seja necessário uma viagem a trabalho, ou por problemas pessoais/familiares, ou qualquer outro motivo.

- Requer maior nível de concentração: estar em casa é mais confortável sim, porém se não apurarmos o nosso nível de concentração, podemos ter dificuldade no processo de aprendizagem: é o/a filho/a que chora, é o/a cachorro/a que late, é o vizinho que grita, é o carro ou moto passando e fazendo barulho. Todos esses fatores nos fazem ter a necessidade de um nível de sintonia maior do que fosse no ensino presencial, que normalmente estaríamos em uma sala com outras pessoas prestando atenção no assunto dito pelo/a professor/a. É claro que numa sala há conversas paralelas e barulhos de outros colegas, entretanto, esse é o único fator crítico que podemos constatar, diferente dos vários que podem haver se estivermos estudando em casa.

Cursos na área de Saúde

Os cursos EAD na área da Saúde ainda não são bem vistos pelo mercado de uma forma geral. Isso ocorre devido haver atividades como Enfermagem, por exemplo, que requerem experiências práticas laboratoriais, que normalmente ocorrem no ensino presencial. Dessa forma, há um alto grau de desconfiança por parte das organizações sobre quem cursa a distância, que dificilmente terá a oportunidade de fazer essas práticas.

Depois de constatarem isso, muitas instituições com cursos EAD passaram a implantar a metodologia de um encontro mensal ou semanal que possa tratar sobre a atividade laboratorial. No entanto, ainda não é maioria.

No outro lado, temos profissões, também na área de Saúde, que são bem vistas se forem feitas no EAD. A Psicologia, por exemplo, é uma delas pelo fato de não haver a necessidade de atividades como as da Enfermagem: aplicações de medicamentos, diagnósticos e avaliações físicas de saúde, cuidados manuais, entre outros. Por ser uma área que envolve mais ciência não-física e de tato, a Psicologia desponta como uma das áreas que o ensino EAD e presencial são nivelados da mesma forma.

Cursos piratas sem certificados

Antes de escolhermos um curso EAD, temos que ter alguns cuidados:

- A instituição que divulgou o curso tem reconhecimento?

- O certificado fornecido após o final do curso é valido?

- É uma instituição que vou pagar e a empresa vai sumir e não fornecer o curso?

- Existem depoimentos de alunos que já formaram?

- A instituição tem site, sede e telefones para contatos?

Se alguma dessas perguntas for sim, precisamos buscar outra instituição.

Flávio Guimarães é diretor da Guimarães Consultoria, Administrador de Empresas, Especializado em Negócios, Comportamento e Recursos Humanos, Articulista de Carreira, Emprego e Oportunidade dos Jornais Bom Dia Amazônia e Jornal do Amazonas 1ª Edição, CBN Amazônia, Portal Amazônia e Consultor em Avaliação/Reelaboração Curricular.

Veja mais notícias sobre Eu Profissional.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 26 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/