Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 28 Outubro 2020

Como realizar trabalhos autônomos ou liberais e faturar em época de quarentena

O momento da quarentena é um ambiente propício para empreender com trabalhos autônomos e liberais dos mais diversos ramos que se possa imaginar. Assim como qualquer outro momento, esse também gera muitas demandas que, quase sempre, não são atendidas. A área de serviços é a que possui mais potencial de negócios, afinal muitos modelos de negócios do comércio podem se transformar em modelos de negócios de serviços. A área de restaurantes, por exemplo, é uma clara demonstração sobre isso.

No decorrer desse artigo, vou exemplificar para entendermos esse assunto de forma mais profunda.

(Foto: Reprodução/Internet)

Produção de alimentos

A alimentação é um segmento que parece o de combustível: nunca faltará demanda até porque alimentos são combustíveis de pessoas. Assim, temos uma gama de oportunidades para desenvolvermos em diversos aspectos, adaptado à baixa do comércio de restaurantes e lanches que fecharam ou estão com atividades suspensas nesse período de quarentena. Vamos às alternativas?

- FESTIVAL DE PIZZA EM DOMICÍLIO: os profissionais que trabalhavam em pizzarias, por exemplo, podem transformar o atendimento passivo – de receber pessoas na estrutura física e atenderem no formato ativo – em domicílio. O que era feito antes em um local chamado pizzaria, pode ser feito nas casas de Famílias, que estão sentindo falta de saírem para comerem todos juntos. Dessa forma, a demanda será atendida num novo formato. Assim, há demanda para o/ pizzaiolo/a e garçon/garçonete, que poderá servir para as pessoas no local. A necessidade existe, no entanto, não está sendo atendida.

- PRODUÇÃO DE BOLOS: esse mercado também tem um grande potencial de negócios. No entanto, não mais como o formato anterior, que movimentava festas e eventos na época que ainda não estávamos em quarentena, mas sim entregas caseiras ou para grupos de pessoas. De qualquer forma, aniversários não estão deixando de acontecer e muitas Famílias estão fazendo eventos pequenos caseiros apenas para quem mora na casa.

Serviços de pequeno porte

Com a crise que iniciou em 2015, muitos serviços que antes era feitos em grande porte e com valores altos, se transformaram em vários serviços com valores pequenos. Essa transformação da área de serviços para o varejo de vendas foi e é uma realidade do momento. Dessa forma, gera-se uma cadeia inteira de oportunidades para serviços de pequeno porte. Eles são vários:

- PEQUENOS REPAROS DOMICILIARES: quase sempre, algo quebra ou precisa ser readequado em casas, apartamentos e outras moradias. Uma porta que emperrou, uma torneira que está pingando, um chuveiro elétrico que não dispara mais, uma luz que queimou, enfim. São muitas as demandas que podem ser atendidas em grande volume, e assim, gerar faturamento para quem estiver prestando esses serviços. É claro que, diante desses serviços pequenos, vão surgindo outros maiores, como a instalação de móveis, reparos em jardins ou em estruturas físicas/prediais, pinturas, etc. Vamos imaginar que um/a profissional faça de 3 a 4 atendimentos por dia, com cada atendimento valendo 30 reais. 30 x 4 = 120 por dia. Num total de 30 dias, que é a média de um mês, fica 120 por dia x 30, que totaliza um faturamento mensal de 3.600 – três mil e seiscentos reais. Esse valor é o dobro de uma função que seria exercida via CLT em alguma empresa.

- SERVIÇOS DE LIMPEZA: muitas Famílias também estão optando por terceirizarem esse tipo de serviço pelo motivo de sujeiras internas aumentarem nesse período de quarentena. Antes, que muitas Famílias passavam o período do dia na rua, ou trabalhando ou buscando empregos, o nível de poeira e outras sujeiras era baixo. Agora, com as Famílias estando mais tempo dentro de casa, essa demanda aumenta e gera oportunidades para profissionais da área de limpeza e conservação. 

Serviços liberais em geral

O momento da quarentena levantou muitos profissionais que atuavam no formato digital. Com mais pessoas em casa, os acessos a mídias aumentam significativamente. Podemos citar, por exemplo, nutricionistas, fisioterapeutas e áreas similares.

- NUTRICIONISTAS: a quarentena gerou engordamento para muitas pessoas. Com isso, muitos estão procurando serviços para emagrecer. Quase sempre, esses serviços são realizados a distância, pois não há a necessidade efetiva de encontros pessoais para esses tipos de atendimentos. Logo, publicar imagens como testemunhos de trabalhos realizados pode ser uma grande âncora para captar novos clientes.

- FISIOTERAPEUTAS: muitos tratamentos que antes estavam sendo realizados em clínicas ou hospitais, podem se transformar na demanda de serviços domiciliares. Ou seja, a Dona Maria, que estava fazendo um tratamento fisioterápico não pode parar de fazer, e assim, gera uma grande demanda para fisioterapeutas fazerem atendimentos em casas.

- MASSAGISTAS: os atendimentos dessa categoria profissional também podem ser feitos em domicílio. O que antes era feito em clínicas ou spa, pode se transformar em atendimentos particulares. Dessa forma, haverá o atendimento a uma demanda que existe, mas que no momento está parada justamente pelos estabelecimentos ainda estarem fechados.

Em momento de crise, sempre há demandas para promover oportunidades e rendas. Se acharmos um bom alvo, podemos alcançar os nossos objetivos profissionais, enquanto muitos acham que a crise faz tudo parar. Continue correndo por fora. Dessa forma, estará na frente de muitos.

Flávio Guimarães é diretor da Guimarães Consultoria, Administrador de Empresas, Especializado em Negócios, Comportamento e Recursos Humanos, Articulista de Carreira, Emprego e Oportunidade dos Jornais Bom Dia Amazônia e Jornal do Amazonas 1ª Edição, CBN Amazônia, Portal Amazônia e Consultor em Avaliação/Reelaboração Curricular.

Veja mais notícias sobre Eu Profissional.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 28 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/