Manaus 30º • Nublado
Quarta, 17 Agosto 2022

Conheça a cobra mole, anfíbio raro encontrado na Amazônia

Conheça a cobra mole, anfíbio raro encontrado na Amazônia

Você já deve ter ficado surpreso ou até impressionado com a aparência de alguns animais um tanto 'peculiares' na natureza. A espécie Atretochoana eiselti, popularmente conhecida como "cobra mole", pode entrar nessa lista de animais devido seu formato, não é mesmo?

E pode ser difícil de acreditar, mas mesmo com esse nome e aparência, não é um réptil e muito menos uma cobra!

Considerada um animal raro, uma de suas primeiras ocorrências registradas no Brasil foi no Estado de Rondônia no final de 2011. Até então, só havia registros da espécie no Museu de História Natural de Viena e na Universidade de Brasília. 

O Portal Amazônia reuniu algumas curiosidades sobre esse animal. Confira:

Foto: Juliano Tupan

Raridade

O Atretochoana eiselti é um anfíbio de corpo alongado, cilíndrico e de pele lisa extremamente parecido com uma cobra, mas não tem parentesco algum com répteis. Por ser um anfíbio, é parente próximo de salamandras, rãs, pererecas e sapos. Seu sistema de respiração é por meio da pele e, por isso, cientistas acreditam que ela seja o maior anfíbio sem pulmões já encontrado. 

De acordo com o boletim do Museu Emílio Goeldi, é o maior tetrápode ápode e sem pulmão já registrado no mundo e um dos exemplares capturados atingia 80,5 centímetros.

Apesar de estranha, a espécie é inofensiva e já havia sido descrita pelo herpetologista norte-americano Edward Harrison Taylor em 1968, curiosamente, baseado em um espécime localizado no Museu de História Natural de Viena (Áustria). 

Mas a espécie ganhou os holofotes em 2011, quando alguns exemplares foram encontrados na Amazônia. Um dos que encontraram os exemplares -seis no total - na época, foi o biólogo Juliano Tupan, que era analista da Santo Antônio Energia. A descoberta dos animais na bacia do rio Madeira, em Rondônia, ocorreu por conta das obras da usina hidrelétrica. 

O trecho do rio Madeira, é próximo à fronteira com a Bolívia, portanto há dúvidas sobre a possibilidade de também serem encontradas no país vizinho. Outros exemplares também foram encontrados próximo à foz do Rio Amazonas, na Ilha de Mosqueiro e de Marajó, no Pará. Dois exemplares encontrados no rio Madeira estão no Museu Emilio Goeldi em Belém.

Dados insuficientes 

De acordo com informações fornecidas no site do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), os dados sobre a sua história de vida, reprodução, fisiologia e morfologia funcional são ainda insuficientes para a avaliação sobre sua distribuição, status populacional e ameaças.

Por esse motivo, na lista de espécies ameaçadas pela União Internacional para Conservação da Natureza (UICN), a 'cobra mole' foi categorizada como 'Dados Insuficientes' (DD).

Foto: Juliano Tupan

Ameaças à espécie 

Apesar de existir poucos estudos acerca da espécie, a subpopulação de cobra mole localizada no Rio Madeira, em Rondônia, sofre ameaças devido a construções de barragens na região e em relação às espécies do Pará sofrem com o excesso de resíduos não tratados.

A importância de realização de estudos sobre a espécie está justamente no fato de não ser possível medir as consequências dessas questões ambientais e os impactos provocados na espécie.

Referências


Veja mais notícias sobre AmazôniaParáRondônia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 17 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/