Manaus 30º • Nublado
Segunda, 29 Novembro 2021

Cobra ou lagarto? Conheça uma espécie que pode confundir

Com uma vasta biodiversidade, a Amazônia abriga animais que muitas pessoas podem achar estranhos ou até mesmo assustadores. Alguns podem inclusive confundir, como o Iphisa elegans (GRAY 1851), que pode parecer uma cobra visto de longe, mas na verdade é um lagarto.

Ele está entre as 35 espécies de lagartos encontrados na Reserva Florestal Adolpho Ducke (RFAD), em Manaus (AM), de acordo com o 'Guia de Lagartos da Reserva Adolpho Ducke - Amazônia Central', produzido pelo Programa de Pesquisa em Biodiversidade (PPBio) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) e pela Attema Design Editorial, sob a autoria dos pesquisadores Laurie Vitt, William E. Magnusson, Teresa Cristina Ávila Pires e Albertina Pimentel Lima.

Iphisa elegans pode ser encontrado em grande parte da Amazônia, incluindo as três Guianas, Equador, sul da Colômbia, Peru, Bolívia e Brasil (Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia). Ele é chamado comumente de lagarto de sombra brilhante. Os machos podem medir até 59 milímetros e as fêmeas até 56 mm. Possui escamas dorsais e ventrais lisas, em duas fileiras, e um corpo comprido com cauda longa o suficiente para confundi-lo com uma cobra se visto por alguém que não estiver atento.

Foto: Reprodução/Guia de Lagartos da Reserva Adolpho Ducke - Amazônia Central

É olhando mais de perto que é possível ver as patas curtas, mas bem desenvolvidas, por isso é preciso atenção. "É mais fácil encontrá-los na superfície quando raios de sol atingem o chão, ainda que eventualmente sejam observados em dias nublados. São lagartos bem ariscos e rápidos", informa o guia.

O guia faz parte de um acervo literário produzido por pesquisadores do Inpa desenvolvido com o objetivo de registrar e ensinar sobre as espécies encontradas na reserva  e explica como elas são, outros locais onde podem ser encontrados, entre outras informações, como forma de conscientização e proteção.

De acordo com o artigo 'Comportamento de tanatose em Iphisa elegans: o segundo caso na Família Gymnophthalmidae (Reptilia: Squamata)', outra característica descoberta sobre essa espécie é que finge-se de morto (quando o animal simula um estado de imobilidade). 

"Reportamos um caso no município de Comodoro, Estado do Mato Grosso, Brasil: um macho adulto de I. elegans, quando manipulado, virou seu ventre para cima e fingiu-se de morto. Esta espécie é predada por pássaros, serpentes e outros lagartos, possivelmente portando-se dessa forma quando o comportamento críptico ou tentativa de fuga falham", descrevem os autores.

O artigo é de autoria de Paulo Roberto Machado-Filho, Guilherme Marson Moyae e Fábio Maffei, e foi publicado em 2018 na revista científica Acta Amazônica, também do Inpa.

Foto: Reprodução/Guia de Lagartos da Reserva Adolpho Ducke - Amazônia Central

Veja mais notícias sobre Amazônia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 29 Novembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/