Manaus 30º • Nublado
Segunda, 05 Dezembro 2022

Ancestralidade indígena: conheça as diversas utilidades do urucum

A cultura indígena é rodeada de elixires que vem de frutas e folhas da Amazônia. Em sua grande maioria servem para fins fitoterápicos, que consiste no uso de ervas e plantas para cura de doenças. 

Do tupi-guarani "uru'ku", que significa vermelho, o urucum é uma fruta nativa da América Tropical, em especial países como a Guiana e Brasil e seu nome científico, Bixa orellana L, foi dado em homenagem a Francisco de Orellana (1490-1546), membro da expedição de Francisco Pizarro e o primeiro explorador espanhol que navegou o Rio Amazonas.

O urucuzeiro ou urucueiro (árvore do urucum) pode chegar a seis metros de altura e possui folhas cor verde-claro e flores rosadas com frutos bem vermelhos. O fruto, além de usado como corante natural em pinturas corporais e até mesmo no cabelo, é um alimento altamente funcional, responsável por regular funções nutricionais básicas. 

O Portal Amazônia conta sua origem ancestral e o uso no cotidiano:

Foto: Reprodução/Unirio

Ancestralidade 

Antes da chegada de colonizadores europeus, indígenas da América do Sul e Central já utilizavam o urucum como parte de rituais, misturando a fruta com gordura animal ou vegetal e obtendo um tipo de pomada que era utilizada em cerimônias de iniciação, danças e festividades através da pintura corporal.

Outros povos que utilizavam a fruta eram os astecas, que tingiam de vermelho bebidas preparadas com o cacau, com intuito de simular sangue. 

Flor do urucuzeiro. Foto: Ricardo Cardoso Antonio/Unirio

Segmento têxtil e de cosméticos 

No ramo dos cosméticos, o urucum é utilizado, devido a grande quantidade de tocotrienol, poderoso antioxidante, na produção de protetores solares, bronzeadores e tintas.

Devido ao seu forte pigmento também está presente em batons, esmaltes e outras maquiagens. Além disso, o urucum é aplicado na confecção de roupas e tecidos.

Foto: Reprodução/Laboratório Profitus

Indústria alimentícia

O urucum está bastante presente na culinária. O colorau que utilizamos na preparação de alimentos é basicamente a semente de urucum seca e triturada. Em alguns tipos podem ser acrescentados fubá, sal e óleos vegetais. O Brasil é o segundo maior produtor de colorau e o destaque na produção vai para o Estado do Pará. 

Foto: Reprodução/Cruda

Benefícios para saúde

Seu uso na culinária através de óleos e o colorau também gera vantagens no que se refere à saúde:

  1. Rico em antioxidantes que neutralizam moléculas prejudiciais ao organismo e podem ser responsáveis pelo surgimento de doenças crônicas;
  2. Tem propriedades antimicrobianas, inibindo o crescimento de fungos e bactérias;
  3. Faz bem para os olhos por ser rico em carotenoides, que são substâncias benéficas a saúde ocular;
  4. Faz bem para o coração por possuir compostos chamados tocotrienóis, que protegem de problemas cardíacos.

A Embrapa fornece mais informações sobre a planta por meio da publicação Urucum, da coleção Plantar:

Veja mais notícias sobre Amazônia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 05 Dezembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/