Descubra a riqueza natural do Peru em 4 reservas nacionais

Da exuberante Reserva Nacional Pacaya Samiria à deslumbrante biodiversidade de Tambopata, cada reserva oferece um mundo único para explorar.

A diversidade natural do Peru impressiona, principalmente na região da Amazônia peruana. Quatro reservas nacionais localizadas na região são a prova disso. Da exuberante Reserva Nacional Pacaya Samiria à deslumbrante biodiversidade de Tambopata, cada reserva oferece um mundo único para explorar. Descubra a riqueza cultural que estas reservas protegem:

Reserva Nacional Samiria Pacaya 

A Reserva Nacional Pacaya Samiria é um paraíso natural localizado na região amazônica do nordeste do Peru. É uma das maiores áreas protegidas do país e cobre uma área de mais de 20.000 quilômetros quadrados de floresta tropical. A sua beleza reside na sua diversidade biológica: é o lar de uma surpreendente variedade de flora.

É conhecida como a “selva dos espelhos” devido aos seus numerosos rios, lagoas e canais que se entrelaçam como um labirinto. É o lar do boto cor de rosa, uma das espécies mais emblemáticas da Amazônia.

A reserva abriga uma diversidade biológica com mais de 450 espécies de aves, incluindo o gavião-real e a arara. Além disso, possui um grande número de espécies de peixes, mamíferos e répteis, tornando este local um paraíso para os amantes da vida selvagem.

Da mesma forma, a reserva abriga diversas comunidades indígenas, como os ribeirinhos e as etnias Cocama-Cocamilla e Kukama-Kukamiria, que preservam suas tradições e conhecimentos ancestrais em harmonia com a natureza.

Algo muito notável é que o turismo sustentável é promovido dentro desta reserva, oferecendo assim oportunidades para os visitantes vivenciarem a floresta amazônica de forma responsável e respeitosa com o meio ambiente, apoiando a conservação desta área natural de valor inestimável.

Foto: Reprodução/Agência Andina

Reserva Nacional Tambopata

A Reserva Nacional Tambopata ou “Ramo do Céu” está localizada na região amazônica do sudeste do Peru. É um tesouro de biodiversidade que cobre mais de 1.500.000 hectares de floresta tropical. Esta área protegida também é famosa pela sua variedade de vida selvagem, rios sinuosos e vegetação exuberante.

Esta reserva faz parte da região conhecida como Tambopata Candamo, que compreende uma das maiores áreas protegidas do Peru e é considerada uma das regiões com maior biodiversidade do mundo.

É o lar de “collpas” ou “colpas”, locais onde pássaros como papagaios e araras se reúnem para se alimentar dos minerais presentes nas argilas da região. Este fenômeno é um dos mais impressionantes do mundo das aves e oferece espetáculos naturais únicos.

A reserva abriga uma variedade surpreendente de espécies, incluindo mais de 600 espécies de aves, 200 espécies de mamíferos e uma imensa diversidade de insetos, peixes e plantas. Entre eles estão espécies emblemáticas como a onça-pintada, o tamanduá-bandeira e o jacaré-açu.

Tambopata também é um destino crucial para a pesquisa científica, pois permite o estudo da interação entre diferentes espécies e a relação da selva com o clima global, contribuindo assim para o conhecimento sobre a conservação da biodiversidade amazônica.

Foto: Reprodução/Agência Andina

Reserva Nacional Matsés

A Reserva Nacional Matsés é outra que está localizada na região amazônica do Peru. É um lugar único que não só preserva a rica biodiversidade da selva, mas também protege a cultura ancestral da etnia Matsés, que habita esta área desde tempos imemoriais.

A comunidade indígena Matsés mantém até hoje suas tradições, língua e saberes ancestrais. Este grupo tem sido reconhecido pela sua habilidade na medicina tradicional e pelo seu profundo conhecimento da selva.

A reserva está localizada em área inacessível, o que tem contribuído para sua preservação. Este isolamento tem ajudado a manter a integridade dos ecossistemas e a proteger as espécies ameaçadas que habitam esta área.

Embora seja uma das menores reservas em comparação com outras áreas protegidas do Peru, abriga uma surpreendente diversidade de espécies vegetais e animais, algumas delas endêmicas e únicas nesta região.

Por isso, ao contrário de outros, o acesso turístico a Matsés é altamente controlado para salvaguardar a natureza e a cultura da comunidade indígena. Os visitantes que tiverem a oportunidade de explorá-la poderão conhecer em primeira mão os costumes e o profundo conhecimento da selva dos Matsés.

O foco principal da reserva é a sustentabilidade, garantindo a proteção a longo prazo tanto da biodiversidade como da riqueza cultural da etnia Matsés, promovendo a coexistência harmoniosa entre o ser humano e a natureza.

Foto: Reprodução/Agência Andina

Reserva Nacional Allpahuayo Mishana

A Reserva Nacional Allpahuayo Mishana, localizada na região de Loreto, é uma maravilha biológica única. Apesar de ser uma das menores reservas do país, com aproximadamente 58 mil hectares, é reconhecida pela sua excepcional diversidade biológica e pelo seu particular ecossistema florestal de montanha.

Seu ecossistema de “terra firme” é incomum na Amazônia peruana, pois o solo permanece elevado e não inunda durante a estação chuvosa, criando um habitat único para uma grande variedade de espécies.

Apesar de seu tamanho relativamente pequeno, abriga uma surpreendente diversidade de espécies vegetais e animais. Estima-se que a reserva contenha um número extraordinário de árvores por hectare, bem como um grande número de espécies de aves, insetos e plantas endémicas. É um paraíso para os observadores de aves, pois abriga uma grande variedade de espécies, muitas delas raras ou difíceis de encontrar em outras regiões.

Apesar da sua fragilidade, a reserva permite passeios controlados e guiados aos interessados em explorar e conhecer este ecossistema único, sempre com uma forte aposta na preservação e na educação sobre a importância da sua conservação. 

Foto: Reprodução/Agência Andina

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Ministério da Educação anuncia que São Gabriel da Cachoeira terá campi da Ufam

O anúncio foi feito durante evento no Palácio do Planalto, quando o presidente Lula recebeu reitores de universidades e institutos federais para tratar da liberação de recursos para as instituições.

Leia também

Publicidade