Em Manaus, projeto ajuda crianças que perderam pais na pandemia

Até o momento, o projeto conta com 60 participantes que são madrinhas ou padrinhos de crianças que ficaram órfãs devido à Covid-19

Não é segredo que a crise do Coronavírus trouxe o melhor e pior da humanidade. Enquanto algumas pessoas não respeitam as normas de segurança e aglomeram em festas clandestinas, outras resolveram agir, como o caso da amazonense Glauce Galucio que idealizou o projeto “Eu amo meu Próximo”. O objetivo da iniciativa é ajudar crianças que ficaram órfãs durante a pandemia de Covid-19.

 Em entrevista ao Portal Amazônia, Glauce afirmou que a campanha surgiu através de um grupo de intercessores. “Percebi que a demanda estava muito grande, então, além de orar decidi tomar uma atitude ativa e ajudar as crianças necessitadas”, explicou.

Nesta segunda-feira (22), o Amazonas registrou mais de 300 mil casos da doença no Estado. Já o número de mortos ultrapassou 10 mil pessoas. Segundo Glauce, a maioria dessas pessoas eram pais ou mães, que deixaram para trás seus filhos.

De acordo com Glauce, as crianças estão em ambiente familiar, porém, passando por algum tipo de necessidade. “Geralmente, essas crianças ficam sob a guarda de um familiar sobrevivente, por exemplo, se o pai morreu, elas ficam com a mãe, e vice-versa. Já se os pais morreram, os pequenos ficam com uma tia ou tio”, contou.

Quer ajudar?

O projeto “Eu amo ao meu próximo” não aceita doação em dinheiro. No primeiro momento, a necessidade é por alimentos perecíveis e não-perecíveis, além de objetos de higiene pessoal. As doações podem ser entregues na sede do Instituto de Pesquisa e Ensino para o Desenvolvimento Sustentável (IPEDS), na Avenida Djalma Batista, 4836 – Flores. Informações pelo telefone (92) 99248-0221. 

Confira a lista de doanções:

1- Leite
2- Cesta básica
3- Roupas usadas de todos os tamanhos
4 – Material de higiene
5- Fralda tamanho P, M e G
6- Vitamina C, efervescente e em gotas.
7- Brinquedos

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

A realidade da Reserva Legal na Amazônia e o Projeto de Lei 3334/2023

As Reservas Legais, juntamente com as APPs, desempenham um papel essencial nesse contexto, protegendo a vegetação nativa e garantindo acesso aos benefícios proporcionados pelos ecossistemas.

Leia também

Publicidade