Turistas deixam receita direta de mais de R$ 942 milhões em 2023 no Amazonas

No período, 381 mil visitantes escolheram conhecer as belezas naturais e culturais do estado.

A receita total gerada pelo turismo no Amazonas ultrapassou a casa dos R$ 942 milhões na economia em 2023. O resultado mostrou que a receita direta dos turistas aumentou 29,03%, em comparação com 2022. E a movimentação turística cresceu quase 5% no período, com a chegada de mais de 381 mil visitantes ao estado. Os dados são do levantamento divulgado pelo Governo do Amazonas, por meio da Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur).

“E esses bons resultados da economia demonstraram que a política adotada tem dado certo”, avaliou o presidente da Amazonastur, Ian Ribeiro. 

Foto: Lucas Silva

Em 2023, a gestão do Wilson Lima ampliou a malha aérea com novas rotas internacionais e nacionais, saindo da capital do Amazonas, com o lançamento de voo que conecta Manaus a Bogotá, sem escalas, operado pela Avianca. Nacionalmente, também foram lançadas novas rotas para o Rio de Janeiro e voos diretos para São Paulo e Belém. Ao todo, o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes registrou o fluxo de 2,6 milhões de passageiros.

Além disso, o fortalecimento da promoção do destino Amazonas em feiras nacionais e internacionais, qualificação de profissionais do segmento por meio de curso e workshop, programas de incentivo ao uso de energia limpa com o repasse de kit de painéis solares para comunidades indígenas e entregas de infraestrutura turística somaram as estratégias que impactaram no resultado. 

Melhor valor pós-pandemia  

Com investimentos da atual gestão para fortalecer o setor, o estado viu crescer a receita direta dos turistas domésticos e internacionais. Ao todo, R$ 942,2 milhões foram injetados na economia, em 2023, representando um aumento de 29,03% em relação a 2022, que teve receita de R$ 730,2 milhões. Este é o melhor valor alcançado pelo Amazonas pós-pandemia da Covid-19.

Foto: Lucas Silva

Outro indicador positivo do setor foi a alta no Produto Interno Bruto (PIB) dos Serviços de Alojamento e Alimentação – indicador do turismo – que totalizou R$ 2,051 bilhões, em 2023, crescendo 2,56% frente aos R$ 2 bilhões de 2022, de acordo com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti).

No acumulado do ano, o PIB do Amazonas alcançou a cifra de R$ 160,2 bilhões, um crescimento nominal de 6,53% em relação à edição anterior (R$ 150,3 bilhões). A atividade de Serviços de Alojamento e Alimentação representou 1,28% na participação no PIB. 

Movimentação turística  

Os dados da Amazonastur também mostraram que o Amazonas recebeu mais de 381 mil turistas em 2023. A marca representa alta de 4,75% na movimentação de turismo frente ao ano anterior, quando 363 mil passaram pelo estado. O bom desempenho foi puxado pelo aumento de 370% no fluxo de estrangeiros. Foram 65 mil turistas internacionais no período.

A pesquisa apontou que os EUA (24,08%), Alemanha (9,65%), Colômbia (9,59%), Espanha (6,53%), França (4%) e Inglaterra (3%) como os maiores emissores de turistas de outras nacionalidades. Entre os nacionais, as principais origens foram de São Paulo (29,93%), Pará (11,06%), Roraima (7,33%), Distrito Federal (6,25%), Rio de Janeiro (6,25%). 

 Perfil dos turistas 

Ainda segundo o levantamento, 34,87% dos turistas conheceram o Amazonas pela primeira vez e o tempo médio de permanência foi de 7 dias. Cerca de 51,94% dos viajantes chegaram sozinhos e 25,87% trouxeram a família ao estado.

O patrimônio cultural mais visitado é o Teatro Amazonas com (61,79%), seguido pelo Mercado Adolpho Lisboa (39,15%), Porto de Manaus (34,75%), Relógio Municipal (13,99%) e Museu da Cidade Manaus – MUMA (10,69%).

A Ponta Negra (59,01%) lidera lista de atrativos naturais mais visitado no Amazonas, na frente dos Encontro das Águas (45,16%), Museu da Amazônia – MUSA (24,29%), Balneários (12,71%), Comunidade Janauary (6,64%).

Os municípios mais visitados são Manaus (84,59%), Presidente Figueiredo (14,02%), Parintins (6,23%), Tabatinga (5,72%), Iranduba (3,70%).

E as atividades turísticas mais populares foram trabalho e negócios (42,33%), gastronomia típica (33,21%), visitar amigos e familiares (31,48%), passeios (28,97%) e eventos como feiras, congressos, exposições, conferências representaram 21,31% do público de turistas em 2023. 

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Governo apresenta medidas implementadas na Terra Yanomami à Corte Interamericana de Direitos Humanos

Entre as novidades de 2024 apresentadas pela representante do governo brasileiro, está a implantação da Casa de Governo, em Boa Vista, Roraima.

Leia também

Publicidade