Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Terça, 29 Setembro 2020

No Amapá, projeto vai orientar empreendedores na fabricação de sabão ecológico

9e887d2247e590838627ae89204254b6

Um projeto inovador vai orientar e treinar empreendedores e a comunidade em geral a fabricar sabão ecológico a partir de resíduos de óleo de cozinha usado. Em Macapá e Santana serão instalados pontos de coleta desse produto que é descartado diariamente em residências e restaurantes.

Sabão ecológico poderá ser produzido de forma caseira. (Foto:Rafael Aleixo/Setec-AP)


O projeto "Multiplicação e fabricação de sabão caseiro de forma sustentável" é uma iniciativa da Universidade do Estado do Amapá (Ueap), em parceria com a Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (Setec) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-AP).

As orientações serão repassadas através de meios digitais, como explica a coordenadora do projeto, Alana Soares, do curso de Engenharia Agronômica da Ueap:

"Estamos apresentando ações sustentáveis e práticas à comunidade acadêmica e à sociedade em geral, através de pequenos vídeos e flyers informativos, divulgados através de redes sociais e site sobre a multiplicação e fabricação de sabão caseiro utilizando óleo reciclado", descreveu Alana.

Segundo a pesquisadora, o projeto colabora, além do empreendedorismo, com as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) no que diz resdpeito a higiene pessoal na prevenção contra o novo coronavírus.

"O sabão, por ser uma substância que quebra a gordura, consegue destruir o envelope viral que é a parte externa do vírus composta justamente por gordura, matando esses organismos", explica a pesquisadora.

O objetivo é que as pessoas possam fazer em suas próprias casas o sabão e utilizá-lo no dia a dia. Quem desejar empreender também terá acesso a uma série de orientações, como validação dos órgãos de controle sanitários e acesso às linhas de crédito de bancos e agências de fomento.

Todo o processo será acompanhado por técnicos do Senai Amapá, que também oferta cursos na área. A Setec será responsável pela coleta e armazenamento da matéria prima e apoio na realização do curso e orientações para empreendedores.

A plataforma do projeto, com orientações e curso será publicada na próxima semana. Outras informações podem ser acessadas em https://setec.portal.ap.gov.br/conteudo/cursos/sabao-sustentavel


Óleo de cozinha após o uso. (Foto:Reprodução/Redes Sociais)

O descarte correto do óleo de cozinha

Após utilizar o óleo de fritura velho (de preferência em pouca quantidade) você pode armazená-lo em uma garrafa PET. Utilize um funil para facilitar a entrada do óleo na garrafa. Conforme for utilizando o óleo, vá armazenando desse modo e lembre-se de sempre fechar bem as garrafas para evitar vazamentos, mantendo também fora do alcance de crianças e animais.

O óleo descartado corretamente é utilizado para produção de sabão, biodiesel, tintas a óleo, massa de vidraceiro e outros produtos. Isso preserva matéria-prima, incentiva a reciclagem e evita que mais litros de óleo sejam descartados de maneira incorreta.

Pontos de coleta

Qualquer pessoa ou empresa pode fazer doação com a orientação de que o óleo de cozinha reciclável seja entregue em recipientes de plástico, como garrafas PETs, por exemplo.

Postos de coleta e horários de funcionamento:

  • Universidade do Estado do Amapá (Ueap). Av. Pres. Vargas, 650 - Centro - Horário: 8h às 17h.
  • Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Amapá (Senai). Av. Padre Júlio, 2000 - Horário: 8h às 12h e das 14h às 18h.
  • Museu Sacaca (Iepa). Av. Feliciano Coelho, 1509 - Trem - Horário: 8h às 17h.
  • Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (Setec) – Rod. Juscelino Kubistchek, Km 02 - ramal da Unifap, Jardim Marco Zero - Horário: 8h às 12h.
  • Senai Santana. B1, nº 50 – Vila Amazonas, Santana–AP - Horário: 8h às 12h e das 14h às 18h.

Veja mais notícias sobre AmapáCidadaniaNotíciasSustentabilidade.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 29 Setembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/