Ativista ambiental comenta sobre empreendedorismo indígena e justiça climática no 1° Fórum de ESG Amazônia

Tecnologias sociais escaláveis foram abordadas pela ativista e empreendedora social Vanda Witoto.

‘Tecnologias sociais escaláveis’. Esse foi um dos tópicos abordados pela ativista indígena, e empreendedora social Vanda Witoto no 1º Fórum de ESG AmazôniaTecnologias sociais são todos os produtos ou processos criados para solucionar alguma problemática social, atendendo a requisitos de simplicidade, baixo custo, aplicabilidade e impacto social comprovado.

Foto: Isabelle Lima/Portal Amazônia

Witoto afirmou que, na Amazônia, algumas soluções podem ser simples e eficientes ao mesmo tempo. “Às vezes, a gente fica procurando coisas complexas para dar soluções, mas as coisas simples são as mais potentes para trazer resultados efetivos”, relatou.

Ela comenta o exemplo do Parque das Tribos, considerado o primeiro bairro indígena de Manaus, que, em um período de 10 anos, passou por centenas de pedidos de reintegração de posse e até a ausência de direitos fundamentais, como o acesso à água potável e rede de esgoto.

“Esses processos de retomada são degradantes para o meio ambiente, têm um impacto muito grande diante da forma como ela se dá, que é muito violento. E esse território, desde 2016, a gente se organizou para reflorestar a nossa cidade, nossas áreas, com frutas típicas da nossa região, o que arborizou o ambiente”,

comentou.

Witoto enumerou outros exemplos de empreendimentos sociais, como o Ateliê Derequine, uma marca de moda indígena autoral, com matérias-primas retiradas da natureza e inspirados pela conexão entre seus territórios e ancestralidade

Ela lembra que o ateliê começou sua atuação através da confecção de máscaras no período da pandemia de Covid-19. Hoje, são cerca de 10 mulheres que produzem renda para a comunidade e vendem para todo o país.

A ativista também exibiu um projeto social de ‘cozinha afetiva e social’, o Cozinha Boca da Mata , que luta pela segurança alimentar através de alimentos saudáveis que fortaleçam as culturas locais.

O 1° Fórum de ESG Amazônia acontece em Manaus (AM) nesta segunda-feira (25) e é realizado pelo Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam) em parceria com a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Saiba quais são as 9 construções mais antigas da Amazônia

Em cada cidade da Amazônia Legal existe ao menos uma construção que exala a história local a partir da colonização.

Leia também

Publicidade