Integração entre policiais brasileiros e bolivianos fortalece ações de combate à criminalidade na região fronteiriça

O Estado de Rondônia tem uma região fronteiriça, que se estende por 1.342 quilômetros e abrange nove municípios, além de outros 16, situados em uma faixa de 150 quilômetros da fronteira, habitada por aproximadamente 500 mil pessoas.

A solenidade foi realizada em Guajará-Mirim, onde foram condecorados 12 policiais rondonienses e três bolivianos. Foto: Governo de Rondônia

Com o objetivo de integrar e fortalecer as ações de combate à criminalidade na região fronteiriça, o Governo de Rondônia entregou medalhas de honraria e reconhecimento no combate ao crime organizado, para agentes do Estado e país vizinho. A solenidade foi realizada em Guajará-Mirim, onde foram condecorados 12 policiais rondonienses e três bolivianos. 

Segundo o titular da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), Felipe Bernardo Vital, a colaboração das forças de segurança boliviana é crucial na estratégia de combate ao narcotráfico, contrabando de armamentos e interdição do fluxo de mercadorias ilícitas, além da recuperação de veículos furtados ou roubados. O Estado de Rondônia tem uma região fronteiriça, que se estende por 1.342 quilômetros e abrange nove municípios, além de outros 16, situados em uma faixa de 150 quilômetros da fronteira, habitada por aproximadamente 500 mil pessoas”, pontuou.

O comandante boliviano, coronel Ronald Bernardo Revollo Campos agradeceu a honraria e destacou a importância da cooperação entre as polícias de fronteira. “É uma honra para nós, recebermos este reconhecimento da polícia brasileira, especialmente do Estado de Rondônia; pelo trabalho integrado de combate à criminalidade em nossa fronteira. Agradecemos o empenho do Governo na troca de informações, pois isso fortalece ainda mais a luta contra a criminalidade na região fronteiriça”, enfatizou.

Para o governador de Rondônia, Marcos Rocha a parceria tem sido determinante na regulamentação do trânsito de indivíduos, especialmente na recaptura de foragidos. “As ações integradas tem sido fundamentais para enfrentar os desafios presentes, na região de fronteira”, ressaltou.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Riqueza botânica do Parque Estadual da Serra dos Martírios é registrada em livro 

O livro é fruto do trabalho de sete pesquisadores do Ideflor-Bio, da Embrapa Amazônia Oriental e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Leia também

Publicidade