Ariquemes recebe título oficial de ‘Capital do Tambaqui’ em Rondônia

Município é o maior produtor de tambaqui do Estado e o reconhecimento foi dado por meio de lei estadual.

O município de Ariquemes, em Rondônia, a 200 quilômetros de Porto Velho, recebeu o título de ‘Capital do Tambaqui’.

O reconhecimento foi dado por meio da lei estadual N° 5.264, aprovada pela Assembleia Legislativa de Rondônia e assinada pelo governador Marcos Rocha (PSL). Segundo a lei publicada em Diário Oficial (Diof), a partir de agora fica concedido “o título de Capital do Tambaqui à cidade de Ariquemes“.

Saiba mais: Nova espécie de tambaqui sem espinhas intramuscular é identificada na Amazônia

Tambaqui. Foto: Divulgação

A cidade recebeu essa reconhecimento porque é a maior produtora do peixe em Rondônia, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2020, conforme último dado da Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM), Ariquemes foi responsável por 8 dos 39 mil quilos de tambaqui produzidos no Estado. 

É em Ariquemes que também acontece uma das maiores festas envolvendo o peixe. No Festival do Tambaqui são assadas, simultaneamente, centenas de bandas do peixe para a população.

Ainda segundo o IBGE, cerca de 40% de toda produção nacional de tambaqui é de Rondônia, sendo que Ariquemes lidera a produção estadual. Em 2020, a exportação estadual de tambaqui aumentou 648%.

Tambaqui de 28 quilos

O tambaqui é o segundo maior peixe de escamas no Brasil (o primeiro é o pirarucu). É um peixe nativo da bacia amazônica, com um sabor e textura que agrada o paladar do brasileiro.

Em 1998, um tambaqui de 28,5 kg fisgado pelo pesquisador Laerte Alves no rio Guaporé, em Rondônia, representou um recorde mundial mantido por 9 anos 

O recorde de Rondônia foi quebrado em 2007, com um tambaqui de 32,4 quilos fisgado em Lago Grande, no Amazonas. 

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Unemat empossa primeira indígena como coordenadora de curso intercultural

A professora Eliane Boroponepá Monzilar, do povo Balatiponé Umutina, foi cedida pela Seduc para coordenar o curso de Licenciatura Intercultural Indígena.

Leia também

Publicidade