Justiça do Amazonas nega habeas corpus à José Melo e Edilene Oliveira

A Justiça do Amazonas negou habeas corpus ao ex-governador cassado José Melo e à ex-primeira dama Edilene Oliveira. Com o pedido negado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, os dois seguem presos. A desembargadora federal Monica Sifuentes negou a liminar, pontuando a existência de “fortes indícios de participação dos pacientes no desvio de verbas públicas federais destinadas à manutenção do Sistema Unificado de Saúde (SUS) no Estado do Amazonas”.

Além do casal, os ex-secretários Afonso Lobo, que voltou para a prisão preventiva nesta quinta-feira (1), e Pedro Elias também estão presos. Wilson Alecrim e Evandro Melo cumprem prisão domiciliar. 

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

MPF quer que União e Estado do PA cumpram sentença que determinou oferta de ensino médio diferenciado a indígenas

Decisão judicial é referente ao direito de indígenas dos municípios de Aveiro e Jacareacanga.

Leia também

Publicidade